european-film-awards-2020

European Film Awards 2020: Nomeados

Foram revelados, num evento virtual apresentado em conjunto com o Festival de Cinema Europeu de Sevilha, em Espanha, os nomeados pela Academia de Cinema Europeu para os European Film Awards 2020 (Prémios do Cinema Europeu).

“Another Round”, de Thomas Vinterberg, “Corpus Christi – A Redenção”, de Jan Komasa, e “Martin Eden”, de Pietro Marcello, lideram com quatro nomeações cada. Seguem-se “Berlin Alexanderplatz”, de Burhan Qurbani, “Undine”, de Christian Petzold, “Hope”, de Maria Sødahl, todos com duas nomeações cada.

“A fim de ampliar a plataforma para mais filmes europeus em um momento tão difícil para o cinema e os artistas europeus, o Conselho da EFA decidiu aumentar excepcionalmente as nomeações nas categorias de longa-metragem e na categoria documentário de cinco a seis.”, disse Mike Downey, Presidente do Conselho da EFA.

Entre os nomeados na categoria de Melhor Curta-Metragem encontram-se duas produções portuguesas: “Past Perfect”, de Jorge Jácome, “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias”, de Regina Pessoa.

Como consequência da pandemia da COVID-19, a 33.ª edição da European Film Awards vai realizar-se como uma série de eventos virtuais produzidos na sede da European Film Academy, em Berlim, sem público na sala. Todas as noites haverá uma transmissão ao vivo de “The EFAs at Eight”, celebrando os nomeados e vencedores das várias categorias do 2020 European Film Awards.

Os mais de 3800 membros da EFA vão agora votar nos vencedores, que serão apresentados numa série de eventos virtuais de 8 a 12 de dezembro. Os vencedores da 33.ª edição dos EFA serão revelados durante a cerimónia virtual dos EFA às 19 horas do dia 10 dezembro.

Melhor Filme
Another Round, de Thomas Vinterberg (Dinamarca/Holanda/Suécia)
Berlin Alexanderplatz, de Burhan Qurbani (Alemanha/Holanda)
Corpus Christi, de Jan Komasa (Polónia/França)
Martin Eden, de Pietro Marcello (Itália/França)
The Painted Bird, de Václav Marhoul (República Checa/Ucrânia/Eslovâquia)
Undine, de Christian Petzold (Alemanha/França)

Melhor Comédia
The Big Hit, de Emmanuel Courcol (França)
Ladies of Steel, de Pamela Tola (Finlândia)
Advantages of Travelling by Train, de Aritz Moreno (Espanha)

Melhor Filme de Animação
Josep, de Aurel (França/Bélgica/Espanha)
Calamity: A Childhood of Martha Jane Cannary, de Rémi Chayé (França/Dinamarca)
The Nose or the Conspiracy of Mavericks, de Andrey Khrzhanovsky (Rússia)
Klaus, de Sergio Pablos (Espanha)

Melhor Documentário
Acasa – My Home, de Radu Ciorniciuc (Roménia/Alemanha/Finlândia)
Collective, de Alexander Nanau (Roménia/Luxemburgo)
Gunda, de Victor Kossakovsky (Noruega/EUA)
Little Girl, de Sébastien Lifshitz (França)
Saudi Runaway, de Susanne Regina Meures (Suíça)
The Cave, de Feras Fayyad (Síria/Dinamarca/Alemanha/EUA/Catar)

European Discovery – Prix FIPRESCI
Full Moon, de Nermin Hamzagic (Bósnia e Herzegovina)
Gagarin, de Fanny Liatard & Jérémy Trouilh (França)
Instinct, de Halina Reijn (Holanda)
Isaac, de Jurgis Matulevičius (Lituânia)
Jumbo, de Zoé Wittock (França/Bélgica/Luxemburgo)
Sole, de Carlo Sironi (Itália/Polónia)

Melhor Realizador
Agnieszka Holland, por Charlatan (República Checa/Irlanda/Polónia/Eslováquia)
Jan Komasa, por Corpus Christi
Pietro Marcello, por Martin Eden
François Ozon, por Summer of 85 (França/Bélgica)
Maria Sødahl, por Hope (Noruega/Suécia)
Thomas Vinterberg, por Another Round

Melhor Atriz
Paula Beer, em Undine
Natasha Berezhnaya, em DAU. Natasha [+] (Alemanha/Ucrânia/RU/Rússia)
Andrea Braein Hovig, em Hope
Ane Dahl Torp, em Charter (Suécia/Dinamarca/Noruega)
Nina Hoss, em My Little Sister (Suíça)
Marta Nieto, em Mother (Espanha/França)

Melhor Ator
Bartosz Bielenia, em Corpus Christi
Goran Bogdan, em Father [+] (Sérvia/Alemanha/Franã/Croácia/Eslovénia/Bósnia e Herzegovina)
Luca Marinelli, em Martin Eden
Elio Germano, em Hidden Away (Itália)
Mads Mikkelsen, em Another Round
Viggo Mortensen, em Falling (RU/Canada/Dinamarca)

Melhor Argumento
Martin Behnke, Burhan Qurbani, por Berlin Alexanderplatz
Costa-Gavras, por Adults in the Room (França/Grécia)
Damiano & Fabio D’Innocenzo, por Bad Tales [+] (Italy/Suíça)
Pietro Marcello, Maurizio Braucci, por Martin Eden
Mateusz Pacewicz, por Corpus Christi
Thomas Vinterberg, Tobias Lindholm, por Another Round

Melhor Curta-Metragem
All Cats Are Grey in the Dark, de Lasse Linder (Suíça)
Genius Loci, de Adrien Mérigeau (França)
Past Perfect, de Jorge Jácome (Portugal)
Sun Dog, de Dorian Jespers (Bélgica/Rússia)
Uncle Thomas, Accounting for the Days, de Regina Pessoa (Portugal/Canada/França)