Festa-cinema-frances-2022-1

Festa do Cinema Francês 2022: mais de 80 filmes em 10 cidades

Está de regresso a Portugal a Festa do Cinema Francês, depois de duas últimas edições feitas sob condições restritas, para a sua 23.ª edição a realizar-se de 26 de outubro a 20 de novembro, em 10 cidades: Lisboa, Almada, Oeiras, Coimbra, Porto, Évora, Viseu, Faro, Lagos e Funchal.

A Festa do Cinema Francês 2022 vai apresentar mais de 80 filmes de diferentes géneros e estilos cinematográficos, que integram as secções: Antestreias, Inéditos, Parceria ACID, Segunda Chance, CineJovem, Cinema à Mesa e Retrospetiva Louis Malle;

Toda-Gente-Gosta-de-Jeanne-2022-1
“Toda a Gente Gosta de Jeanne”, uma obra de Céline Devaux,

O festival abre no dia 26 de outubro, em Lisboa, no Cinema São Jorge, com a estreia de “Toda a Gente Gosta de Jeanne”, uma obra de Céline Devaux, e que contará com a presença da realizadora e parte do elenco. Este filme conta com a participação dos portugueses Nuno Lopes e Pedro Lacerda e a ação desenrola-se em Lisboa.

Ainda na secção de Antestreias, que conta com dez filmes seleccionados, destaque também para “Un beau matin”, de Mia Hansen-Løve, uma longa-metragem que estreou na Quinzena dos Realizadores de Cannes 2022, protagonizada por Léa Seydoux, que assume o papel de Sandra, uma jovem mãe que está a criar sozinha a filha. Será ainda exibido “Simone – A Viagem do Século”, de Olivier Dahan, que conta a história da política francesa Simone Veil, que abalou a sua época por defender uma mensagem humanista de arrebatadora atualidade.

Simone-Viagem-Seculo-2022-1
“Simone – A Viagem do Século”, de Olivier Dahan. “O destino de Simone Veil, a sua infância, as suas lutas políticas, as suas tragédias. O retrato épico e íntimo de uma mulher com um percurso fora do comum, que abalou a sua época por defender uma mensagem humanista de arrebatadora atualidade.”

Na cerimónia de encerramento, a 6 de novembro, no Cinema São Jorge, será exibido “O Inocente”, um filme que conta com Louis Garrel como ator, realizador e autor e que vai ter estreia absoluta no Festival Internacional de San Sebastian, que se realiza até ao dia 24 de setembro.

Na secção Inéditos, estão programados oito filmes que vão ser exibidos pela primeira vez em Portugal, numa secção dedicada a filmes cuja distribuição comercial ainda não está assegurada no nosso país.

20 produções francesas integram a secção Segunda Chance, que inclui obras já exibidas nas salas de cinema em Portugal entre 2021 e 2022, e que agora ganham uma nova oportunidade de serem vistas no grande ecrã. Destaque para “Notre Dame em Chamas”, de Jean-Jacques Annaud, “Jane por Charlotte”, de Charlotte Gainsbourg, “Alta Costura”, de Sylvie Ohayon, e “Vortex”, de Gaspar Noé.

Durante o Festival de Cannes, a Associação para a Distribuição de Cinema Independente (ACID) dá visibilidade a realizadores, cujos trabalhos têm escassa distribuição. É nesse sentido que a Festa vai exibir o documentário “Atlantic Bar”, de Fanny Molins.

Adeus-Rapazes-1987-Louis-Malle
Raphael Fejtö e Gaspard Manesse em “Adeus, Rapazes” (1987), de Louis Malle.

Em parceria com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, vai ainda ser apresentada uma retrospetiva do trabalho do cineasta francês Louis Malle (1932-1995), um dos mais importantes da sua geração, que assinou dezenas de obras, como “Adeus, Rapazes” (1987), “Lacombe Lucien” (1974), “Sopro no Coração” (1971) e “Os Amantes” (1958). Não foi ainda divulgado o programa da Retrospetiva Louis Malle.

“Adeus, Rapazes” (1987), de Louis Malle, será exibido na Festa do Cinema Francês, integrado também na secção CineJovem (filmes a pensar nos mais novos e nas famílias). Neste programa do CineJovem destaca-se a estreia de, “O Menino Nicolau – O Que Esperamos Para Sermos Felizes”, filme de animação vencedor do Grande Prémio do Festival de Cinema de Animação de Annecy.

O-Menino-Nicolau-2022-1
“O Menino Nicolau – A Felicidade Não Pode Esperar”, de Amandine Fredon e Benjamin Massoubre

A Festa vai contar com a presença de vários realizadores, como Arnaud Desplechin, Régis Roinsard, Céline Devaux, Antoine Barraud, Emma Benestan, Sylvain Prudhomme, Philippe Béziat, Hakim Zouhani e Carine May.

A edição 2022 da Festa do Cinema Francês passa por dez cidades: Lisboa (26 de outubro a 6 de novembro: Cinema São Jorge / 2 a 30 de novembro: Cinemateca Portuguesa), Almada (26 a 28 de outubro: Auditório Fernando Lopes-Graça), Coimbra (26 a 29 de outubro: Teatro Académico de Gil Vicente), Oeiras (27 a 30 de outubro: Auditório Municipal Eunice Muñoz / 17 a 20 novembro: Cinema NOS), Porto (7 a 12 de novembro: Teatro Municipal do Porto – Rivoli / 10 ao 15 de novembro  – Trindade / 17 a 20 de novembro – Cinema NOS Alameda), Faro (17 a 20 de novembro: Cinema NOS Fórum Algarve), Viseu (17 a 20 de novembro: Cinema NOS Fórum Viseu), Évora (17 a 20 de novembro: Cinema NOS Évora Plaza), Lagos (15, 16, 17 e 19 de novembro: Biblioteca Municipal) e Funchal (17 a 20 de novembro: Cinema NOS Fórum Madeira).

Programa 2022:

Antestreias
A Acusação, de Yvan Attal
Champagne!, de Nicolas Vanier
Fomos feitos um para o outro, de Pascal Elbé
Funcionário do Mês, de Jérôme Commandeur
Irmão e Irmã, de Arnaud Desplechin
Melhores Amigas, de Marion Desseigne-Ravel
Os Passageiros da Noite, de Mikhaël Hers
Robusto, de Constance Meyer
Simone – A viagem do século, de Olivier Dahan
Toda a Gente Gosta de Jeanne, de Céline Devaux – Filme de Abertura
Um intruso na cave, de Philippe Le Guay
Un Beau Matin, de Mia Hansen-Løve

Filmes Inéditos
A Brigada, de Louis-Julien Petit
Encontro, de François Manceaux
Frágil, de Emma Benestan
La Cour des Miracles, de Hakim Zouhani e Carine May
Madeleine Collins, de Antoine Barraud
Mama Djombo Todo Poderoso, de Sylvain Prudhomme e Philippe Béziat
O Inocente, de Louis Garrel – Filme de Encerramento
O Menino Nicolau – A Felicidade Não Pode Esperar, de Amandine Fredon e Benjamin Massoubre
Os Gostos e as Cores, de Michel Leclerc
À Espera de Bojangles, de Regis Roinsard

CineJovem
Ser e Ter
O Meu Verão em Provença
Le Petit Nicolas
Fahim
Edmond
Adeus, Rapazes
As Aventuras de Lia
Adeus Senhor Haffmann

Parceira ACID
Atlantic Bar, de Fanny Molins

Fonte: Festa do Cinema Francês

Skip to content