The Tragedy of Macbeth
Hit the Road

Festival de Cinema de Londres BFI 2021 anuncia vencedores, e integrou «Mudança» de Welket Bungué

A edição de 2021, a 65.ª, do Festival de Cinema de Londres BFI (British Film Institute London Film Festival), que decorreu entre 6 e 17 de Outubro, acaba de anunciar os vencedores, nomeando “Hit The Road” de Panah Panahi como o melhor filme da competição. Cinco dos seus sete prémios anunciados durante a cerimónia virtual deste Domingo foram para filmes realizados por mulheres.

Hit The Road de Panah Panahi
Hit the Road

O filme de estreia de Pahani conta a história passada no interior claustrofóbico e caótico de um carro habitado por uma criança cheia de energia (Rayan Sarlak) e o seu pai (Hassan Madjooni) cuja perna partida ocupa considerável espaço. A este ingredientes se juntam uma mãe no lugar do condutor (Amin Simiar) e um destino incerto.

Os filmes em competição exploram uma enorme miríade de temas e o prémio IWC Schaffhausen Filmmaker Bursary Award em conjunto com o BFI regressou para o seu sexto ano, com os júris Phoebe Waller-Bridge e o Director Executivo do BFI Ben Roberts a atribuírem £50,000 de bolsa a Harry Wootliff, a realizadora de “True Things” (2021).

 realizadora Harry_Wootliff
Harry Wootliff

A bolsa é a mais significativa do seu género na indústria cinematográfica do Reino Unido e está a estabelecer-se como um indicador do futuro talento do cinema naquele território.

Nesta edição, os presidentes do júri foram Malgorzata Szumowska (Competição Oficial), Isabel Sandoval (Competição Primeiro Filme), Kim Longinotto (Competição de Documentário), Felix Barrett (Competição de Arte Imersiva e Realidade Aumentada) e Rose Glass (Competição de Curtas).

O filme «Mudança» (2020) – leia aqui sobre o filme-, realizado por Welket Bungué e com Joacine Katar Moreira no elenco, fez parte dos Programas Memorials of Meaning  e Experimenta Shorts, e segundo o festival “[usa] imagens pulsantes de mundos antigos para nos trazer de volta às bases de nosso ser na Terra, descolonizando a temporalidade ocidental e a ideia enviesada de histórico progresso. Mudança, ou revolta, é gerar vida nova, diálogo, compreensão, para celebrar a humanidade. Através da música, poesia e dança da Guiné-Bissau, com imagens projetadas multicamadas, contempla os significados de democracia, saúde pública e individualidade em tempos de mudança.”

Mudança

A 65.ª edição do Festival de Cinema de Londres do BFI encerra com “The Tragedy of Macbeth” de Joel Coen, com Denzel Washington e Frances McDormand.

The Tragedy of Macbeth joel coen frances mcdormand
The Tragedy of Macbeth

Da lista de vencedores constam os seguintes títulos:

«Hit the Road» – Panah Panahi, Official Competition (Prémio de Melhor Filme)

«Playground» – Laura Wandel, (Competição Primeiro Filme) (Prémio Sutherland )

«Becoming Cousteau» – Liz Garbus, (Competição de Documentário) (Prémio Grierson )

«Only Expansion» – Duncan Speakman,(Competição de Arte Imersiva e Realidade Aumentada)

«Love, Dad» – Diana Cam Van Nguyen, (Competição de Curtas) (Prémio Curta)

«Costa Brava, Lebanon» – Mounia Akl, (Prémio do Público)

Skip to content