Festival de Gramado 2024: Troféu Oscarito será entregue a Matheus Nachtergaele

Este ano, o ator regressa ao grande ecrã no papel icónico de João Grilo na sequela de “O Auto da Compadecida”, realizada por Guel Arraes
OS FILMES MAIS ESPERADOS DE 2019 8 1 OS FILMES MAIS ESPERADOS DE 2019 8 2

Matheus Nachtergaele, ator, realizador, guionista e autor, é um dos maiores nomes das artes brasileiras. Ele será homenageado com o Troféu Oscarito na 52.ª edição do Festival de Gramado, em reconhecimento à sua brilhante trajetória no cinema e na televisão do Brasil.

Matheus Nachtergaele

Nascido em São Paulo, Matheus Nachtergaele iniciou sua trajetória no Centro de Pesquisa Teatral de Antunes Filho e na companhia Teatro da Vertigem, destacando-se no trabalho em “O Livro de Jó” de 1995.

Dois anos depois, fez sua estreia no cinema com dois filmes emblemáticos: o clássico gaúcho “Anahy de las Misiones”, de Sérgio Silva e “O que é isso, companheiro?”, de Bruno Barreto, este último nomeado ao Óscar de Melhor Filme Internacional.

Globo

Em 1997, estreou na TV Globo na minissérie “Hilda Furacão”, de Glória Perez, interpretando Cintura Fina, uma personagem que se identificava como mulher apesar de ter nascido com um corpo masculino, desafiando as normas de género vigentes.

Este papel trouxe-lhe reconhecimento, levando-o a protagonizar a minissérie “O Auto da Compadecida” (1999), posteriormente adaptada para o cinema, onde ganhou o Grande Prémio do Cinema Brasileiro como Melhor Ator.

Anos 2000

Em 2002, Matheus Nachtergaele participou noutro clássico do cinema nacional: “Cidade de Deus”, realizado por Fernando Meirelles e Kátia Lund, que esteve nomeado para o Óscar em quatro categorias.

Demonstrou também o seu talento como realizador ao dirigir “A Festa da Menina Morta”, selecionado para a mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes, onde conquistou os prémios de Melhor Ator, Melhor Fotografia, Melhor Música, Melhor Filme do Júri Popular e o prémio da crítica no Festival de Gramado. Em 2008, este filme ainda arrecadou os prémios de Melhor Direção de Ficção e Melhor Ator no Festival do Rio.

Outros trabalhos

Entre outras contribuições no cinema, Nachtergaele é reconhecido por sua atuação em filmes como “Central do Brasil” (1998), de Walter Salles, “Amarelo Manga” (2002) e “Febre do Rato” (2011), ambos realizados por Cláudio Assis.

Mais recentemente, destacou-se no filme “Mais Pesado É o Céu” (2023), de Petrus Cariry.

Auto da Compadecida

Este ano, ele regressa ao grande ecrã no papel icónico de João Grilo na sequela de “O Auto da Compadecida”, realizada por Guel Arraes. O filme estreará nos cinemas a 25 de dezembro.

Televisão

Na televisão, o ator paulista destacou-se em séries como “Sob Pressão” (2017), “Cine Holliúdy” (2019 – ) e “Todas as Mulheres do Mundo” (2020), além da novela “Cordel Encantado” (2011), escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid.

Recentemente, ele regressou ao pequeno ecrã interpretando Norberto na novela “Renascer”, de Bruno Luperi, após uma década afastado deste universo.

Distinções

No ano passado, durante o 51.º Festival de Gramado, Nachtergaele foi imortalizado na Calçada da Fama da cidade. Nesta edição, ele será homenageado junto com Mariëtte Rissenbeek e Jorge Furtado, que receberão o Kikito de Cristal, e Eduardo Abelin, respectivamente.

Além de Gramado, o artista brasileiro acumula nomeações e vitórias em alguns dos mais prestigiados festivais e prémios de cinema brasileiros e mundiais, como o Festival de Cannes, os Prémios Platino, o Festival de Cinema de Lisboa, o Festival Internacional de Cinema do Uruguai, o Grande Prémio do Cinema Brasileiro, o Festival do Rio, o Festival de Brasília, o Cine Ceará, o Cine PE, entre outros.

Skip to content