“Fou d’Amour”, uma produção de Paulo Branco, é premiada em Montréal

"Fou d'Amour" (2015)_1

O filme “Fou d’Amour”, realizado por Philippe Ramos e produzido por Paulo Branco e pela Alfama Films recebeu o Grand Prix des Amériques, o prémio mais importante atribuído no Festival International du Film de Montréal, no Canadá, um dos mais antigos e prestigiados festivais de cinema ao nível mundial, que terminou no passado dia 7 de setembro.

Baseado num caso verídico ocorrido em França na década de 1950, “Fou d’Amour” conta a história do padre de Uruffe, autor de um duplo homicídio e de uma história que fez manchetes na imprensa francesa. Em “Foud’Amour”, protagonizado pelo ator francês Melvil Poupaud, a vida aparentemente perfeita do padre é contada pelo próprio, após a sua morte. “Fou d’Amour” chegará às salas de cinema francesas no dia 16 de setembro, e em Portugal a sua estreia será feita até ao final deste ano, pela Leopardo Filmes.

O Festival International du Film de Montréal foi este ano dedicado a Manoel de Oliveira e contou com a presença do filme português “Cinzento e Negro” de Luís Filipe Rocha, produzido pela Fado Filmes.

Vencedores

Grande Prémio das Américas

Mad Love (Fou D’Amour), de Philippe Ramos (França)

Prémios Especial do Júri

Misafir (The Visitor), de Mehmet Eryilmaz (Turquia)

Melhor Realizador

2 nights til morning, de Mikko Kuparinen (Finlandia)

Dosieto Petrov (Petrov File), de Georgi Balabanov (Bulgaria/Alemanha)

Melhor Atriz

Malin Buska, em The Girl King, de Mika Kaurismäki (Canadá/Finlândia/Alemanha/Suécia)

Melhor Ator

Wolfram Berger, em Rider Jack, de This Lüscher (Suíça)

Melhor Argumento

Letnie Przesilenie (Summer Solstice), de Michal Rogalski (Polónia/Alemanha)

Melhor Contribuição Artística

Seven Days, de Xing Jian (China)

Prémio Inovação

Un Instante En La Habana (Havana Moment), de Guillermo Ivàn Duenas (USA/Cuba/México/Colombia)