“Frágil”, de Pedro Henrique, uma trip infinita que estreia hoje nos cinemas portugueses

Fragil-2023-1
Last updated:

Estreia hoje nas salas de cinema portuguesas a nova longa-metragem escrita e realizada por Pedro Henrique, “Frágil”, uma comédia, um drama, um coming of age, uma trip infinita pela vida noturna dos clubes de Lisboa.

“Em Frágil, a noite e o clubbing são vividos enquanto espaços de resistência a um mundo de obrigações e instituições. Um filme com veia musical atrevida que segue as vivências noturnas de um grupo de camaradas desse lugar de alienação, exclusividade e consumo que é o club. Não há coisa mais importante do que a rebeldia contra o sistema — especialmente quando é praticada com os amigos.”, lê-se na sinopse.

“Esta trip é ainda a possibilidade anárquica de fuga ao mundo das instituições e da obrigação, sejam elas o trabalho, a família ou as grandes corporações (e clubes!) que regulam a indústria da noite. O conflito entre a procura do prazer individual e a aceitação da pluralidade de um grupo de amigos é o mote desta estória inspirada pela realidade quotidiana e festiva dos jovens em Lisboa (e um pouco por todo o mundo). Jovens que prolongam a noite até ao dia, sempre à procura de um novo thrill, de uma nova aventura que lhes permita adiarem o regresso ao mundo “normal”. No fim de contas, a família que constituem é com o grupo de amigos e a sua nova casa é a after-party infinita.”, lê-se nas notas de intenção do realizador.

Fragil-2023-2

A segunda longa-metragem de Pedro Henrique, depois de “Entre Cão e Lobo” (2021), conta no elenco com Miguel Ângelo Santarém, Francisco Belard, Redgi Cardoso, Clara Dias, Sara Leite, Rafaela Viana, Bruno Silva, Tomás Villar e João Robalo.

Produzido pela Promenade e com distribuição da Risi Film, depois de ter passado pelo IndieLisboa (Competição Nacional), pelo Ann Arbor Film Festival e pelo Festival Internacional de Turim, “Frágil” estreia esta quinta-feira nas salas de cinema portuguesas.

Skip to content