Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2012: Vencedores

Decorreu ontem à noite, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a cerimónia do Grande Prémio do Cinema Brasileiro 2012, organizada pela Academia Brasileira de Cinema. Tal como previsto, “O Palhaço” de Selton Mello, que foi nomeado para 13 categorias, venceu 12, sendo o grande vencedor, incluindo Melhor Longa-metragem de Ficção, Melhor Realizador, Melhor Ator e Melhor Argumento. “O Palhaço” foi um dos filmes brasileiros mais vistos do ano no Brasil, levando mais de um milhão de espectadores aos cinemas e é o candidato oficial do Brasil para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. O filme “Bruna Surfistinha”, de Marcus Baldini, venceu três categorias, Melhor Atriz, Melhor Atriz Secundária e Melhor Argumento Adaptado. “Meia-Noite em Paris”, de Woody Allen, venceu o prémio de Melhor Filme Estrangeiro e “Lixo Extraordinário”, de João Jardim, Karen Harley e Lucy Walker, venceu o prémio de Melhor Longa Documental

 

Melhor Longa-metragem de Ficção

O Palhaço, de Selton Mello

 

Melhor Longa-metragem Documentário

Lixo Extraordinário, de João Jardim, Karen Harley e Lucy Walker

 

Melhor Longa-Metragem Infantil

Uma Professora Muito Maluquinha, de André Alves Pinto e Cesar Rodrigues

 

Melhor Realização

Selton Mello, por O Palhaço

 

Melhor Atriz

Deborah Secco, em Bruna Surfistinha

 

Melhor Ator

Selton Mello, em O Palhaço

 

Melhor Atriz Secundária

Drica Moraes, em Bruna Surfistinha

 

Melhor Ator Secundário

Paulo José, em O Palhaço

 

Melhor Direção de Fotografia

Adrian Teijido, por O Palhaço

 

Melhor Direção de Arte

Claudio Amaral Peixoto, por O Palhaço

 

Melhor Figurino

Kika Lopes, por O Palhaço

 

Melhor Maquilhagem

Marlene Moura e Rubens Libório, por O Palhaço

 

Melhor Efeitos Visuais

Cláudio Peralta, por O Homem do Futuro

 

Melhor Argumento Original

Marcelo Vindicatto e Selton Mello, por O Palhaço

 

Melhor Argumento Adaptado

Antonia Pellegrino, Homero Olivetto e José Carvalho, por Bruna Surfistinha

 

Melhor Montagem Ficção

Marilia Moraes e Selton Mello, por O Palhaço

 

Melhor Montagem Documentário

Pedro Kos, por Lixo Extraordinário

 

Melhor Som

Jorge Saldanha, Miriam Biderman, Ricardo Reis e Rodrigo Noronha, por O Homem do Futuro

 

Melhor Banda Sonora

Vladimir Carvalho, por Rock Brasília

 

Melhor Banda Sonora Original

Plínio Profeta, por O Palhaço

 

Melhor Curta-Metragem Animação

Céu no Andar de Baixo, de Leonardo Cata Preta

 

Melhor Curta-Metragem Documentário

Verdadeira História da Bailarina de Vermelho, de Alessandra Colassanti e Samir Abujamra

 

Melhor Curta-Metragem Ficção

Pra Eu Dormir Tranquilo, de Juliana Rojas

 

Melhor Longa-Metragem Estrangeiro

Meia-Noite em Paris, de Woody Allen (EUA)

 

Voto popular – Melhor longa-metragem estrangeiro

Rio, de Carlos Saldanha (EUA)

 

Voto popular – Melhor longa-metragem documentário

Quebrando Tabu

 

Voto popular – Melhor longa-metragem ficção

O Palhaço