Grande Prémio do Cinema Brasileiro 2013: Vencedores

“Gonzaga de pai para filho” (2013)_1

Decorreu ontem à noite, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a cerimónia do Grande Prémio do Cinema Brasileiro 2013, organizada pela Academia Brasileira de Cinema. O filme “Gonzaga de pai para filho”, de Breno Silveira, que estava nomeado para 15 categorias, foi o grande vencedor, ao ter ganho em 5 categorias: melhor longa-metragem de ficção, melhor realização, melhor ator, melhor ator secundário e melhor som. O segundo filme mais premiado foi o documentário “Raul – o início, o fim e o meio”, de Walter Carvalho, que levou quatro prémios, o de Melhor Documentário, Melhor Montagem, Melhor Direcção de Arte e Melhor Documentário pelo voto popular. Contrariamente ao que aconteceu na edição do ano passado, em que “O Palhaço” de Selton Mello venceu em 12 categorias, os prémios este ano foram repartidos por mais filmes.

 

Melhor Longa-metragem de Ficção

Gonzaga de pai para filho, de Breno Silveira

Melhor Longa-metragem Documentário

Raul – o início, o fim e o meio, de Walter Carvalho

Melhor Longa-metragem Infantil

Peixonauta – agente secreto da O.S.T.R.A, de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo

Melhor Longa-metragem de Animação

Brichos – a floresta é nossa, de Paulo Munhoz

Melhor Realização

Breno Silveira, por Gonzaga de pai para filho

Melhor Atriz

Dira Paes, por À beira do caminho

Melhor Ator

Júlio Andrade, por Gonzaga de pai para filho

Melhor Atriz Secundária

Ângela Leal, por Febre do rato

Leandra Leal, por Boca

Melhor Ator Secundário

Claudio Cavalcanti, por Astro, uma fábula urbana em um Rio de Janeiro mágico

João Miguel, por Gonzaga de pai para filho 

Melhor Direção de Fotografia

Walter Carvalho, por Heleno 

Melhor Direção de Arte

Xingu

Corações sujos

Heleno

Melhor Figurino

Heleno

Melhor Maquilhagem

Heleno

Melhor Efeitos Visuais

2 coelhos

Melhor Argumento Original

Febre do rato

Melhor Argumento Adaptado

Corações sujos

Melhor Montagem Ficção

2 coelhos

Melhor Montagem Documentário

Raul – o início, o fim e o meio 

Melhor Som

Gonzaga de pai para filho

Melhor Banda Sonora

A música segundo Tom Jobim

Melhor Banda Sonora Original

2 coelhos

Melhor Curta-Metragem Animação

Cabeça de papelão, de Quiá Rodrigues

Melhor Curta-Metragem Documentário

Elogio da graça, de Joel Pizzini

Melhor Curta-Metragem Ficção

Laura, de Thiago Valente

Melhor Longa-Metragem Estrangeiro

Intocáveis, de Olivier Nakache e Eric Toledano (França)

Voto popular – Melhor longa-metragem estrangeiro

Intocáveis, de Olivier Nakache e Eric Toledano (França)

Voto popular – Melhor longa-metragem documentário

Raul – o início, o fim e o meio, de Walter Carvalho

Voto popular – Melhor longa-metragem ficção

Febre do Rato, de Cláudio Assis