ICA - logotipo

Foram disponibilizados ontem, no site do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), o calendário de concursos de 2015, o esquema dos programa de apoio, a lista de jurados, entre outras informações relevantes.

Segundo a nota de imprensa sobre os concursos de apoio à produção cinematográfica e audiovisual para 2015, o Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou a abertura dos programas de apoio ao cinema e audiovisual com o valor de 17,163 milhões de euros. Este valor equivale a um aumento de quase 2,5 milhões de euros em relação a 2014, e de cerca de 7,2 milhões de euros em comparação a 2013.

“Trata-se do montante de abertura de concursos mais elevado de sempre. O montante médio de abertura dos concursos na última década tem rondado os 10 milhões de euros. São abertos, por parte do Instituto de Cinema e Audiovisual, um total de 20 concursos divididos entre quatro programas de apoio: Programa de Apoio aos Novos Talentos e Primeiras Obras; Programa de Apoio ao Cinema; Programa de Apoio ao Audiovisual e Multimédia (aberto pela 2ª vez na história) e Programa de Apoio à Internacionalização.”

“No total, o financiamento à área do Cinema (Programa de Apoio aos Novos Talentos e Primeiras Obras; Programa de Apoio ao Cinema e Programa de Apoio à Internacionalização) será de 13,7 milhões de euros, o que reflete um aumento de 28% face a 2014 ao qual são acrescidos os valores referentes ao Protocolo Luso-Brasileiro ( 507 mil euros ) e ao Fundo LusoFrancês (1,1 milhões de euros). No que diz respeito à área do Audiovisual e Multimédia, esta irá dispor de um montante de 3,433 milhões de euros, um aumento de quase 500 mil euros em relação ao ano anterior. Este aumento do montante de abertura dos programas de apoio ao Cinema e Audiovisual decorre da Lei do Cinema e Audiovisual, apresentada e implementada pelo atual Governo.”

São consideradas prioridades o reforço no financiamento a produção de longas metragens de ficção e a produção de primeiras obras: “Em 2015, são reforçados os montantes destinados à produção cinematográfica, de modo a aumentar o volume da produção nacional. Esses aumento incide sobretudo nos concursos de apoio à produção de longas metragens de ficção, incluindo a modalidade complementar, que é reaberta em 2015, na medida em que cessaram as circunstâncias verificadas em 2014 e que justificaram a não abertura de concurso nesse ano. No respeito da prioridade definida no Plano Estratégico para o apoio a primeiras obras, e tendo também em conta o elevado número de candidaturas de qualidade deste tipo e a reduzida taxa de apoio que se tem registado, este Programa é significativamente reforçado em 2015.”.

Para mais informações pode consultar http://www.ica-ip.pt