“J’Accuse – O Oficial e o Espião”, de Roman Polanski, estreia nos cinemas portugueses em janeiro

Desde que foi apresentado na competição do Festival de Veneza, em setembro passado, onde viria a vencer o Grande Prémio do Júri, “J’Accuse – O Oficial e o Espião”, o novo filme de Roman Polanski, tem vindo a suscitar grande expectativa e polémica.

Sendo que a polémica sobre o próprio realizador e as acusações, velhas e novas, que lhe são dirigidas, tem vindo a ofuscar a importância do próprio filme. Apesar disso, estreado em França, a 13 de novembro, o filme já foi aí visto por mais de um milhão e meio de espectadores, sucesso que se tem vindo a repetir noutros países da Europa e do mundo.

Jean Dujardin, Louis Garrel, Emmanuelle Seigner e Grégory Gadebois compõe o elenco principal deste drama histórico sobre o capitão francês Alfred Dreyfus que foi injustamente condenado por traição e sentenciado à prisão perpétua na ilha do Diabo,

Adaptação do romance do mesmo título de Robert Harris, O Oficial e o Espião” (que será agora também reeditado em Portugal), o filme retoma o célebre caso Dreyfus – um oficial do exército, judeu, injustamente condenado por alta traição – e é uma obra incontornável e de tremenda actualidade e que confirma Polanski como um dos maiores realizadores do cinema contemporâneo.

“No dia 5 de Janeiro de 1895, o Capitão Alfred Dreyfus, um jovem soldado judeu, é acusado de espionagem para a Alemanha e condenado a prisão perpétua na ilha do Diabo. Entre as testemunhas está Georges Picquart, promovido para gerir a unidade militar de contra-espionagem. Mas quando Picquart descobre que informações secretas continuam a ser fornecidas aos alemães, é arrastado para um labirinto perigoso de fraude e corrupção que ameaça não só a sua honra, mas também a sua vida.”

“J’Accuse – O Oficial e o Espião” estreia nos cinemas portugueses a 30 de janeiro, em trinta salas de cinema de todo o país, distribuído pela Midas Filmes.