“Kali”, de Regina Pessoa, premiada no Japão

A galardoada realizadora Regina Pessoa, autora de “História trágica com final feliz” (2005), foi premiada no Festival de Cinema de Animação de Hiroshima, no dia 27 de agosto, pela curta-metragem de animação, “Kali, o pequeno vampiro”, recebendo o prémio Hiroshima, cerca de dez mil euros.

 

Kali é a história de um rapaz que sonha com um lugar ao sol mas é na sombra que encontra a luz que procura. Regina encerra com esta curta a trilogia sobre a infância, que demorou mais de dez anos a concluir. A infância e os seus medos, a diferença, a solidão, a luz e a sombra, são os temas e as estéticas que têm inspirado a realizadora. No fundo, é a reconciliação com a infância, o aceitar ser adulto, deixar de fugir dos medos e conseguir vê-los de outro angulo.

 

“Kali, o pequeno vampiro”, que é uma co-produção entre Portugal, França, Canadá e Suíça, passou no início deste ano pelo festival IndieLisboa, na secção Observatório (Competição Nacional). Abi Feijó, realizador e marido de Regina, produziu esta curta de animação, que teve música de The Young Gods e vozes de Christopher Plummer (versão internacional) e Fernando Lopes (versão portuguesa).