“Linha Vermelha” vai ficar disponível no Videoclube da Zero em Comportamento

Linha-Vermelha-2011-1

O filme “Linha Vermelha”, de José Filipe Costa, vencedor do prémio de Melhor Longa Metragem Nacional do IndieLisboa 2011, vai ficar disponível no Videoclube da Zero em Comportamento, no dia 5 de fevereiro (sexta-feira).

“No mês passado, a Herdade da Torre Bela voltou a ser notícia de abertura de telejornais devido à matança descontrolada de diversos animais de grande porte. Mas a Herdade já fazia parte do imaginário colectivo desde que, em 1975, o realizador alemão Thomas Harlan filmou a ocupação da herdade por pessoas que, frequentemente, não tinham terra nem trabalho, num processo em tudo semelhante ao que se fazia na altura nas empresas, e sob o lema ‘a terra a quem a trabalha’.”

“Três décadas e meia depois, “Linha Vermelha” revisita esse filme emblemático do período revolucionário português: de que maneira Harlan interveio nos acontecimentos que parecem desenrolar-se naturalmente frente à câmara? Qual foi o impacto do filme na vida dos ocupantes e na memória sobre esse período?”

Este é o primeiro de uma série de filmes da produtora Terratreme que irão ser disponibilizados no Videoclube Zero em Comportamento. Na lista de filmes a adicionar ao Videoclube Zero em Comportamento, ao ritmo de um por mês, contam-se: “As Cidades e as Trocas”, de Luísa Homem e Pedro Pinho, “Ama-San”, de Cláudia Varejão, “Revolução Industrial”, de Tiago Hespanha e Frederico Lobo, “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho, “Tempo Comum”, de Susana Nobre, e “Bab Sebta”, Pedro Pinho e Frederico Lobo, entre muitos outros títulos, num total de 28 obras de cinema português.