Michelle Yeoh

Michelle Yeoh junta-se aos Russo na Netflix

Michelle Yeoh, a estrela de “Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo”, vai juntar-se ao novo projecto dos irmãos Russo na Netflix, “The Electric State”.

“The Electric State” é um drama de ficção científica que já anteriormente contava com os nomes confirmados de Millie Bobby Brown, a estrela de “Stranger Things”, e Chris Pratt nos papéis cimeiros.

A par da actriz foram agora adicionados  ao elenco os nomes de Stanley Tucci (“O Diabo Veste Prada”), Jason Alexander (“Seinfeld”), Brian Cox (“Succession”) e Jenny Slate (“Quero-te De Volta”).

Stanley Tucci
Stanley Tucci

De momento, não existem muitos mais pormenores acerca do filme, mas consta, por exemplo, que Brian Cox e Jenny Slate vão emprestar as suas vozes a personagens criados por computador para o filme.

“The Electric State” baseia-se no romance ilustrado de 2018 da autoria de Simon Stålenhag e será realizado por Joe e Anthony Russo a partir de um guião da autoria de Christopher Markus e Stephen McFeely.

O filme conta a história de uma adolescente órfã, interpretada por Millie, que viaja com um robô e um segundo companheiro errante através do Oeste americano em busca do seu irmão mais novo.

Millie Bobby Brown
Millie Bobby Brown

Os irmãos Russo vão ser ainda responsáveis pela produção, a par de Mike Larocca e a sua AGBO. A produção executiva está a cargo de Angela Russo-Otstot, Jake Aust, Geoff Haley, Markus e McFeely – espera-se que a produção tenha início já no próximo Outono.

“The Electric State” encontra-se em desenvolvimento desde 2017 e originalmente seria o duo Andy e Barbara Muschietti responsável por levar o projecto a bom porto. Andy Muschietti acabaria por desistir para se dedicar à Warner Bros. e o seu “The Flash”.

Já os irmãos Russo chegam a “The Electric State” vindos do seu mais recente sucesso, depois de divergirem dos bem sucedidos filmes do Universo Cinematográfico Marvel.

“The Gray Man – O Agente Oculto” é, actualmente, um dos filmes mais vistos da plataforma de streaming Netflix, embora a crítica especializada não tenha tecido os comentários mais favoráveis.

Skip to content