O filme belga “Este Magnífico Bolo!”, de Marc James Roels e Emma De Swaef, venceu ontem o Grande Prémio Monstra da Monstra – Festival de Animação de Lisboa. “O trágico, sombrio e irónico comentário sobre o colonialismo e o racismo tanto perturba quanto é cómico. Brilhantemente executado e sumptuosamente animado, é repleto de uma luz onírica que cria um universo único que nunca iremos esquecer.“, afirma o júri desta competição.

“Mirai”, do mestre japonês Mamoru Hosuda, recebeu o Prémio Melhor Filme para a Infância e Juventude e o filme brasileiro “Tito e os Pássaros” recebeu o Prémio do Público.

Na competição portuguesa, a curta-metragem “Porque é este o meu ofício”, de Paulo Monteiro, venceu o Prémio SPA | Vasco Granja para Melhor Curta Metragem Portuguesa. O júri considerou que este filme, uma homenagem ao pai do realizador “tem tudo: emoção, beleza e, claro, ofício. É um filme sólido com o equilíbrio certo entre bom storytelling e técnica.”. Os filmes “À Tona”, de Filipe Abranches, e “Agouro”, de David Doutel e Vasco Sá, venceram ambos uma Menção Honrosa.

O filme português “Entre Sombras”, das realizadoras Alice Guimarães e Mónica Santos, foi o escolhido pelo público nesta categoria e na categoria de Curtas-Metragens.

A 19.ª edição da Monstra vai acontecer entre 18 e 28 de março de 2020.

PALMARÉS

Competição de Longas-Metragens
Melhor Longa-Metragem – Grande Prémio RTP
This Magnificent Cake, de Marc James Roels & Emma De Swaef (Bélgica, França e Holanda)
Melhor Filme para a Infância e Juventude
Mirai, de  Mamoru Hosoda (Japão)
Melhor Banda Sonora
The Tower, de  Mats Grorud (Noruega, França, Suécia)
Prémio Especial do Júri
The Tower, de  Mats Grorud (Noruega, França, Suécia)
Prémio do Público
Tito e os Pássaros, de Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar (Brasil)

Competição Portuguesa
Melhor Curta-Metragem Portuguesa – Prémio SPA | Vasco Granja
Porque é este o Meu Ofício, de Paulo Monteiro
Menções Honrosas
À Tona, de Filipe Abranches
Agouro, de David Doutel e Vasco Sá
Prémio do Público
Entre Sombras, de Alice Guimarães e Mónica Santos

Competição de Curtas-Metragens
Melhor Curta-Metragem Internacional – Grande Prémio RTP
Egg, de Martina Scarpelli (França, Dinamarca)
Menções Honrosas
Mitya’s Love, de Svetlana Filippova Rússia)
Melhor Banda Sonora
Bloeistraa11, de  Nienke Deutz (Bélgica, Holanda)
Melhor Filme Experimental
Ride, de Paul Bush (Portugal, Reino Unido)
Melhor Curta Portuguesa
Agouro, de David Doutel, Vasco Sá
Prémio Especial do Júri
Bloeistraat 11, de  Nienke Deutz (Bélgica, Holanda)
Prémio do Público
Entre Sombras, de Alice Guimarães e Mónica Santos

Competição de Estudantes – Júri Sénior
Melhor Curta de Estudantes Internacional
A Gong, de  Yen-Chen Liu, Ellis Kayin Chan, Zozo Jhen, Marine Varguy e Tena Galovic (França, Taiwan)
Melhor Curta de Estudantes Portuguesa
Sweet Algarve, de Catarina Gil
Menções Honrosas
A Blink of an Eye, de Kiana Naghshineh (Alemanha)
Las Del Diente, de  Ana Perez Lopez (EUA, Espanha)
Prémio do Público
Sister, de  Siqi Song (China)