Antonio-Cordeiro

Morreu o ator António Cordeiro

Morreu o ator António Cordeiro no passado dia 30 de janeiro, aos 61 anos de idade. Desde 2017 que lutava contra a progressão da Paralisia Supranuclear Progressiva, uma doença rara e degenerativa, que aos poucos lhe tirava a qualidade de vida.

Nascido em 1959, em Lisboa, o ator iniciou a sua carreira de ator em 1987, na série “Duarte e Companhia”, da RTP1, tendo trabalhado sobretudo em séries, mini séries e em telefilmes, dos quais se destacam, por exemplo, “Major Alvega” (1998/99), “O Processo dos Távoras” (2001) e “Depois do Adeus” (2013).

No cinema, trabalhou com o realizador João Mário Grilo nos filmes “O Processo do Rei” (1990), “Os Olhos da Ásia” (1996) e “Duas Mulheres” (2009). Participou ainda em filmes como “Milagre de Lourdes” (2011), de Jean Sagols, “Índice Médio de Felicidade” (2017), de Joaquim Leitão, e “Um Gato, Um Chinês e o Meu Pai” (2019), de Paco R. Baños.

Skip to content