Morreu esta madrugada, 23 de Março de 2011, Elizabeth Taylor aos 79 anos, em Los Angeles, no Hospital Cedars-Sinai, onde tinha sido internada, há cerca de um mês e meio, com insuficiência cardíaca. Elizabeth Taylor foi uma das mais lendárias actrizes da história do cinema, famosa pela sua enorme beleza e pelo seu infinito talento de actriz, que lhe valeu o Óscar pelos filmes “O Número do Amor” (1961) e “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?” (1967), um BAFTA de Melhor Actriz em 1967 por “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?” e quatro Globos de Ouro, entes os quais o Prémio Cecil B. DeMille em 1985.

 

Começou a sua carreira com apenas dez anos, em “There’s One Born Every Minute” (1942) e em 1944, aos 12 anos, transformou-se logo numa das maiores estrelas juvenis de Hollywood, graças à sua participação no sucesso que foi“A Nobreza Corre nas Veias”, que protagonizava ao lado de Mickey Rooney. Mas foi na década de 50 que Taylor passou a interpretar papéis principais, com os clássicos “O Gigante” (1956), de George Stevens, ao lado de Rock Hudson e James Dean“Gata em Telhado de Zinco Quente” (1958 ) e “Bruscamente no Verão Passado”(1959).

 

O inicio dos anos 60 ficaram marcados pela mega produção do estúdio Twentieth Century Fox, “Cleopatra” (1963), em que Taylor interpretou o papel de uma das mulheres mais conhecidas da história da humanidade e talvez a a rainha do Egipto mais famosa do mundo, Cleopatra. Em 1966, interpreta uma das suas maiores personagens de sempre, Martha, num dos maiores clássicos do cinema, “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?” de Mike Nichols, ao lado de Richard Burton e George Segal. Entrou ainda em filmes como, “Hotel Internacional” (1963), “Adeus Ilusões” (1965), “A Fera Amansada” (1967), “Reflexos num olho Dourado” (1967), “Espelho Quebrado” (1980) e “Os Flintstones” (1994). Elizabeth Taylor trabalhou ao lado de grandes actores de cinema, como, Paul Newman, James Dean, Richard Burton, Rock Hudson, Rex Harrison, Dennis Hopper e Rod Taylor.