3   +   6   =  

Morreu esta sexta-feira, 16 de agosto, o lendário ator norte-americano Peter Fonda, aos 79 anos. Filho de Henry Fonda e irmão de Jane Fonda, Peter faleceu, na sua casa em Los Angeles, de falha respiratória resultante de um cancro de pulmão.

“Num dos momentos mais tristes das nossas vidas, não podemos encontrar as palavras apropriadas para expressar a dor nos nossos corações. (…) E, enquanto lamentamos a perda deste homem doce e gracioso, também desejamos que todos celebrem o seu espírito indomável e amor à vida. Em homenagem a Peter, por favor, levante um copo pela liberdade. Da sua família.”

A sua morte dá-se no ano em que se assinala o 50.º aniversário da estreia do road movie “Easy Rider” (1969), filme marcante da história do cinema, realizado por Dennis Hopper, co-escrito, produzido e protagonizado por Peter Fonda, ao qual se juntavam ainda Dennis Hopper e Jack Nicholson nos papéis principais. O filme esteve nomeado para os Óscares de Melhor Ator e Melhor Argumento.

Mas antes do sucesso internacional de “Easy Rider”, Peter tinha participado em filmes como “The Wild Angels” (1966), no qual ele interpretou um motociclista, “Os Hippies” (1967) e “Histórias Extraordinárias” (1968), realizado por Federico Fellini,

Em 1971, Peter Fonda estreia-se no papel de realizador com “O Regresso”, protagonizando o western ao lado de Warren OatesVerna Bloom. Realizou ainda a ficção científica “Idaho Transfer” (1973) e a comédia “Wanda Nevada” (1979).

Na década de 1970 trabalhou em filmes como “Amor Sem Promessa” (1973), de Robert Wise, “A Indecente Mary e o Louco Larry” (1974), de John Hough, e “O Vingador da Estrada” (1976), de Jonathan Demme.

Seguiu-se ainda a participação em filmes como “Fúria Selvagem” (1985), “Fuga de Los Angeles” (1996), “A Sombra de Um Génio” (1996), “O Falcão Inglês” (1999), “O Comboio das 3 e 10” (2007), entre outros.

Nascido em 1939, Peter Fonda esteve nomeado para o Óscar de Melhor Ator pelo filme “Laços de Ouro” (1997), tendo perdido o prémio para Jack Nicholson.