Morreu o cineasta grego Theodoros Angelopoulos

Morreu hoje, 24 janeiro, um dos mais conceituados cineastas gregos de sempre, Theodoros Angelopoulos (nascido em Atenas em 1936). O realizador morreu, aos 76 anos, num hospital perto de Atenas, depois de ter sido gravemente atropelado por uma mota, enquanto caminhava na rua.

 

Estreou-se na realização em 1968 com uma curta-metragem e em 75 alcança sucesso internacional com a sua terceira longa-metragem, “O thiasos”. A partir daí colecciona prémios em diversos festivais internacionais, entre eles, a Palma de Ouro, por “A Eternidade e Um Dia” (1998); ganhou ainda em Cannes o Prémio do Júri e o Prémio FIPRESCI, por “O Olhar de Ulisses” (1995); em Veneza vence o Leão de Prata por “Topio stin omichli” (1988).

 

O seu último filme, “A Poeira do Tempo” (2008), estreou em Portugal a 30 de novembro de 2010 e contou no elenco com estrelas europeias, como Willem Dafoe, Bruno Ganz e Michel Piccoli. Theodoros estava a filmar um filme sobre a crise económica da Grécia, que começou a ser rodado em finais de dezembro de 2011.