A organização do Nau – Festival de Cinema e Artes de Expressão Ibérica, D.A.S Desenvolvimento das Artes Associação, divulgou o seu programa para a quinta edição, que se realizará de 21 a 23 de julho no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto. A entrada é livre.

O mote é a Língua Ibérica, mas essencialmente as linguagens Ibéricas, entendida de forma geral como o modo de expressão e vivência das culturas cuja língua mãe são o Português e o Castelhano. O objetivo é o entendimento e criação do fundo comum inerente a todos estes povos, e evidenciá‐lo como um ponto de partida para as artes. O participante é livre de expressar, através da sua arte, o que considera os pontos mais fortes e mais fracos da temática, assim como definir ele mesmo o conceito, desde que o justifique de forma apropriada. De uma forma geral, Nau será dedicado à celebração da língua e cultura do português e castelhano como forma de expressão artística.

De uma forma geral, o Nau será 
dedicado à celebração da língua e cultura do português e castelhano como forma de expressão artística. O festival conta com o seguinte Júri: Pedro Bessa (diretor da RTP2), Isabel Morujão (escritora), Cristiano Pereira (realizador), Sandra Lopes (chefe de departamento de produções da RTP) e Francisco Lobo Ávila (diretor do Festival de Cinema Porto7).

Haverá ainda outras atividades como uma exposição permanente de fotografia de Betânia Liberato, uma Tertúlia dos 40 sobre Temas de Cinema Português e conversas à volta do festival “Uma Empresa Financeira Vale Mais do Que Uma Sinfonia?” – como a crise afectou as artes em Portugal? Surgiram ou não novas oportunidades? Como será o futuro? – nesta conversa irá intervir: Marco Ginoulhiac (Professor na FAUP), Jaime Soares (Ator e Encenador de Teatro), Carlos Costa (Realizador de Cinema) e Alexandre Weatherman (Músico).

A edição deste ano conta com quase trinta curtas-metragens em competição, oriundos de 8 países, e a sessão de abertura está marcada para o dia 21 de julho, às 21h45 com o discurso do Diretor Gustavo Santos.

Programa
21 julho
21h30 – Temas de cinema português
21h45 – Abertura do Festival com discurso do Diretor Gustavo Santos
22h15 / 23h30 – 1º Sessão (73 min)
El escape – Fabián Pinilla (CO) 11’
Morrer – Flávio Pires (PT) 20’
Hostel Eden – Gonzaga Manso (ES) 14’
Correspondências do front – Bruna Carvalho Almeida (BR) 13’
Formol 105 – Martín Rodríguez (ES) 5’
Lux – Bernardo Lopes e Inês Malveiro (PT) 10’

22 julho
17h30 / 19h – 2º Sessão (66 min)
Matéria-prima – Cristián Mellado Ibeas (CL) 11’
Vazio – Bruno Gascon (PT) 19’
Embaraço – Fernando Rick (BR) 21’
Noia – Elder Fraga (BR) 15’
Feardom – Pablo Muñoz (ES) 2
21h30 – Danças de fusão Andaluzas
22h / 23h30 – 3º Sessão (81 min)
A felicidade Mora Aqui – Gladys Mariotto (BR) 15’
La Tierra purpúra – Charly Gutierrez (UY) 19’
Atopia – Luís Azevedo e Alexandre Marinho (PT) 11’
Rosinha – Gui Campos (BR) 15’
Al Palae – Óscar de Julian (ES) 21’

23 julho
11h30 / 13h – 4º Sessão (72 min)
Ícaro – Yeyo Kamikaze e Edgar Alan Palacios (MX) 16’
Sintoma de Ausência – Carlos Melim (PT) 15’
O Canto da Lona – Tiago B. Mendonça (BR) 25’
Ojo Selvaje – Paco Nicolás (ES) 15’
The right way – Emílio Yebra (ES) 4’
Oji – Artemisa Ferreira (CV) 1’
15h / 17h – 5º Sessão (71 min)
Beto la Serie – Dante Sorgentini (AR) 5’
Luto Branco – Frederico Ferreira (PT) 12’
A Paragem – Maria João Almeida (PT) 5’
Mascarados – Andréa Prado (BR) 14’
Equador – Daniel Chamorro (ES) 20’
Restart – Olga Osorio (ES) 15’
17h30 / 18h30  Conferência “Conversas à volta de um Festival; Uma empresa financeira vale mais que uma sinfonia?”
21h30 – Concerto Brasil – Batucada Radical
22h – Discurso de encerramento e exibição dos Filmes vencedores
22h15 – Espetáculo de Capoeira

Nau 2016_2

Fonte: Nau Festival