Número de espectadores quase duplicou até novembro face a 2021

sala-de-cinema-charlot-brasilia-porto-2

Até novembro deste ano, as salas de cinema portuguesas registaram 8,3 milhões de espectadores e faturaram 47,6 milhões de euros de bilheteira, ou seja, quase o dobro face ao período homólogo de 2021, segundo o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

Segundo os dados do ICA, houve um aumento significativa do número de espectadores de 4.541.669 (em 2021) para 8.360.487 (em 2022). De janeiro a novembro de 2022 todos os meses registaram um aumento do número de audiências e de receitas, exceto o mês de outubro, que foi o único que registou uma descida face a 2021.

Segundo o ICA, em 2022, o mês que registou mais idas ao cinema foi o de julho, com cerca de um milhão e 63 mil espectadores, seguido por agosto, com um milhão e sete mil espectadores. Em novembro, foram ao cinema cerca de 801 mil espectadores.

A poucos dias do fim do ano percebemos que receitas e audiências aumentaram desde o inicio da pandemia. Em 2020 venderam-se menos de 4 milhões de bilhetes e em 2021 foram pouco mais de 5 milhões, segundo o ICA. Em 2022, prevê-se que o número de bilhetes vendidos ronde os 9 milhões.

No entanto, se compararmos com os números anteriores à pandemia, em 2019, a realidade era bastante diferente. Em 2019 registava-se o terceiro melhor resultado das salas de cinema em Portugal desde 2011, com 15,5 milhões de espectadores e 83,1 milhões de euros de bilheteira. Ou seja, caso o ano termine com cerca de 9 milhões de espectadores, de 2019 para 2022, as salas de cinema perdem mais de 6 milhões de espectadores, demonstrando uma quebra grave para o setor.

“Top Gun: Mavarick”, de Joseph Kosinski, continua a ser o filme mais visto de 2022 (pelo menos até ao dia 7 de dezembro, segundo o ICA), com um total de 713.828 espectadores e 4,4 milhões de euros de receitas. Na tabela dos filmes com maior audiência seguem-se “Mínimos 2: A Ascensão de Gru” (600 815 espectadores), “Uncharted” (332 460), “Thor: Amor e Trovão” (329 581) e em quinto lugar “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” (320 900).

“Curral de Moinas – Os Banqueiros do Povo”, de Miguel Cadilhe, é o sexto filme mais visto do ano e o primeiro do ranking de filmes portugueses, com 313 782 espectadores. Os restantes filmes portugueses mais vistos do ano estão muito afastados da comédia protagonizada por João Paulo Rodrigues e Pedro Alves. Seguem-se na tabela “2 Duros de Roer” (49 830 espectadores), “Salgueiro Maia – O Implicado” (16 777), “A Fada do Lar” (14 711) e “Restos do Vento” (11 482).

Número de espectadores / Receita bruta (2011-2021):
2011 – 15,7 milhões / 79,9 milhões de euros
2012 – 13,8 milhões / 73,9 milhões de euros
2013 – 12,5 milhões / 65,5 milhões de euros
2014 – 12,1 milhões / 62,7 milhões de euros
2015 – 14,5 milhões / 74,9 milhões de euros
2016 – 14,9 milhões / 76,7 milhões de euros
2017 – 15,6 milhões / 81,6 milhões de euros
2018 – 14,7 milhões / 78,6 milhões de euros
2019 – 15,5 milhões / 83,1 milhões de euros
2020 – 3,80 milhões / 20,5 milhões de euros
2021 – 5,46 milhões / 30,5 milhões de euros

ICA Novembro 2022 1 39 ICA Novembro 2022 2 40

Skip to content