O mais recente filme de Jean-Luc Godard, “O livro de Imagem“, que estreou durante a última edição do Festival de Cannes e que fez parte da seleção oficial da competição, vencendo a Palma de Ouro especial, contou com projeções muito limitadas até ao momento; facto esse que torna o regresso da Cinemateca à atividade ainda mais especial.

Ontem, dia 1 de setembro, o filme foi mostrado pela primeira vez em Portugal durante a sessão de reabertura da Cinemateca, em colaboração com a Midas Filmes. “O Livro de Imagem” regressa a uma reflexão sobre o cinema e o estado do mundo a partir da matéria das imagens e dos sons.

Na sinopse, lê-se: “Ainda te lembras de como antes exercitávamos o pensamento? Costumávamos partir de um sonho. Perguntávamo-nos como era possível que, na obscuridade total, em nós surgissem cores de tal intensidade. Diziam-se grandes coisas, coisas importantes, espantosas, profundas e justas, num tom de voz doce e baixo. Imagem e palavra. Dir-se-ia um pesadelo escrito numa noite de tempestade. Sob os olhos do ocidente, os paraísos perdidos. A guerra aí está.”

O filme será distribuído em Portugal, em outubro, pela Midas Filmes .