A 15 de junho de 1994 estreava nas salas de cinema a 32.ª longa-metragem de animação dos estúdios Disney, “O Rei Leão”. 25 anos depois a Disney vai estrear um remake daquele que continua a ser até hoje um dos seus maiores clássicos de sempre.

Estreado na década de 1990, a chamada época de ouro da Disney, tornou-se num dos maiores sucessos de sempre dos estúdios de animação e um dos clássicos do cinema. Em 1994 foi dos filmes mais vistos desse ano, tendo faturado mais de 300 milhões de dólares só nos EUA e mais de 780 mil milhões no resto do mundo. Foi o filme de animação com a maior bilheteira de sempre até 2003, com a estreia de “À Procura de Nemo”. No site IMDB ocupa a posição 45 dos 250 melhores filmes de sempre e está entre os 50 filmes mais rentáveis de sempre.

Realizado por Roger Allers e Rob Minkoff, com vozes de Matthew Broderick, Jeremy Irons e James Earl Jones, entre outras, ficaram para sempre na nossa memória frases como “viscoso mas gostoso” ou “hakuna matata, é tão fácil dizer” ou “chamem-me sr.Porco”.

As músicas de Rei Leão são inesquecíveis. Este tem uma das melhores bandas sonoras de sempre, composta pelo grande Hans Zimmer e com muitos temas escritos e interpretados pelo senhor Elton John (“Can You Feel the Love Tonight”, “Circle of Life”, “I Just Can’t Wait to Be King”, “Be Prepared”, “Hakuna Matata”). Este foi também a primeira longa metragem da Disney a ser dobrada em português de Portugal, pois os filmes anteriores a este eram comercializados e dobrados na versão brasileira.

A morte do rei Mufasa foi a primeira morte de uma personagem da Disney a ser assistida pelo público. É um filme que passa muitas mensagens importantes, como a responsabilidade e passa uma filosofia de vida, “Hakuna Matata” (sem preocupações), que significa “Carpe diem” (aproveita o momento). E quem nos ensina esta filosofia é um suricata (Timon) e um javali (Pumba). Que se tornam num dos pares mais cómicos de personagens da Disney, com direito a uma série só para eles, na televisão.

É um filme de animação tradicional, desenhado e pintado à mão, com uma forte mensagem, recheado de acção, aventura, humor, romance, drama e alguma violência. “O Rei Leão” continua a ser um clássico para miúdos e graúdos.

Passado 25 anos da sua estreia a Walt Disney Studios vai lançar no dia 18 de julho deste ano o remake de “O Rei Leão”, realizado e co-produzido por Jon Favreau e escrito por Jeff Nathanson. 

Esta será a primeira versão em imagem real do clássico de animação da Disney, que vai recorrer às mesmas técnicas de recriação de animais em CGI e com o mesmo fotorrealismo que “O Livro da Selva” (2016), também realizado por Jon Favreau. Caleb Deschanel será o diretor de fotografia. Este filme da Disney é um remake da versão animada “O Rei Leão” (1994), inspirado em partes da obra “Hamlet”, de William Shakespeare.

O elenco de vozes é composto por Donald Glover (Simba), Seth Rogen (Pumba), Billy Eichner (Timon), Chiwetel Ejiofor (Scar), James Earl Jones (Mufasa), Beyoncé (Nala), John Kani (Rafiki), John Oliver (Zazu), JD McCrary (Simba jovem) e Shahadi Wright Joseph (Nala jovem).

Hans Zimmer, compositor da banda sonora da versão animada, é também o responsável pela música da versão live-action. O compositor alemão que conta já com 9 nomeações aos Óscares venceu o Óscar de Melhor Banda Sonora em 1995 por “O Rei Leão” (1994).