O videoclube do Eduardo_1

Filme em conversa: Songs from the North

Género: Documentário

Ano de estreia: 2014

Realizador: Soon-Mi Yoo

País: Coreia do Sul/EUA/Portugal

Canções do Norte (2014)_1

Eu tenho uma enorme obsessão pela República Popular Democrática da Coreia. Desde que me lembro que sempre soube que há ali alguma coisa especial, e não me refiro ao Querido Líder, mas sim ao misterioso povo e belas paisagens que são escondidas por anos e anos de um regime totalitário, crises humanitárias e total e completa falta de ligação com o resto do mundo. É por isso que sempre que encontro um documentário sobre este país eu não consigo resistir e de vez em quando aparece algo como como  “Songs from the North”, que eleva a fasquia e altera a estrutura para trazer algo de novo, dando-nos não só um bom documentário sobre a Coreia do Norte como um bom Documentário. 

Vamos então para a Coreia do Norte

Vamos então para a Coreia do Norte

Em “Songs from the North”, Soon-Mi Yoo grava três viagens separadas que fez ao longo de vários anos à Coreia do Norte, e sem grandes preocupações em encontrar uma narrativa, alimenta o espectador com pouco mais de uma hora de pequenos retalhos de entrevista, imagens de arquivo e alguns videos feitos com câmaras amadoras, utilizando emoções e a simples curiosidade como fio condutor. Não existe aqui propaganda ou espirito critico, nem muito menos chacota, sendo que a realizadora evita tomar partidos e procura apenas dar-nos uma visão o mais próxima possível da realidade de um povo que apesar de viver na ditadura mais isolada do mundo, em nada é diferente a qualquer outra pessoa de qualquer outro país. – exceptuando o por vezes excessivo amor pelo sei líder, como é retratado a certa altura numa peça infantil onde toda a gente chora de comoção pelos actos de bondade de Kim Jong-Un –

Tanto quanto sabemos, esta pode ser a última geração a viver na Coreia tal como ela é.

Tanto quanto sabemos, esta pode ser a última geração a viver na Coreia tal como ela é.

Soon-Mi Yoo foi buscar imensas imagens de arquivo da televisão coreana, como imagens de guerra e entrevistas a líderes coreanos e americanos envolvidos na Guerra da Coreia e mesmo até algumas cenas de filmes escritos pelo próprio Kim Il-Sung, que retratam a luta do exército Norte-Coreano contra o imperialismo opressivo japonês e americano – seguindo o ponto de vista dos ditos filmes. –

A realizadora, que ganhou aliás o prémio de “primeira longa-metragem” no Festival de Locarno, tentou seguir as pisadas do documentário fotográfico “Koreans” de Chris Marker e vendo “Songs from the North” temos de facto algo que tenta abordar a situação coreana de espírito aberto, sem julgamentos, criando pela primeira vez um documentário sobre a Coreia do Norte que se foca no dia à dia do povo e nas suas memórias e não tanto nas opções questionáveis dos seus governante. Sem precisar de tirar qualquer partido, deixa então todas as opiniões ao cargo do espectador, deixando também um conjunto de imagens incríveis sobre um país belo e com belas tradições.