Numa altura em que se faz balanços de tudo e mais alguma coisa, os filmes não são exceção, quer sejam os melhores ou os piores do ano.

Sabe-se que filmes como “Roma”, “No Coração da Escuridão”, “Guerra Fria”, ou “Shoplifters: Uma Família de Pequenos Ladrões” conquistaram o público, contudo houve outros filmes que foram falados pelas piores razões por parte da crítica.

A Metacritic, que faz não só críticas de filmes, mas também de séries, música e jogos, fez a sua análise a 2018 e escolheu os 15 piores filmes do ano, com destaque para “Death Of A Nation”, de Dinesh D’Souza e Bruce Schooley.

Esta conquista dá que falar, pois segundo a “Metascore” (de 0-100), “Death Of A Nation” é não só o pior filme do ano, mas também o detentor da pior cotação alguma vez dada a um filme em toda a história do site.

Eis a lista dos piores dos piores deste ano:

“Death of a Nation”, Dinesh D’Souza e Bruce Schooley (Metascore: 1)

“London Fields”, Mathew Cullen (Metascore: 16)

“The Vanishing of Sidney Hall”, Shawn Christensen (Metascore: 18)

“Reprisal – Contra Ataque”, Brian A. Miller (Metascore: 19)

“Isto é Vida!”, Dan Fogelman (Metascore: 21)

“O Figurante”, Dito Montiel (Metascore: 21)

“211”, York Alec Shackleton (Metascore: 21)

“Crimes Sombrios”, Alexandros Avranas (Metascore: 21)

“Gotti”, Kevin Connolly (Metascore: 24)

“Stratton – Forças Especiais”, Simon West (Metascore: 26)

“Hell Fest – Parque dos Horrores”, Gregory Plotkin (Metascore: 26)

“Terminal”, Vaughn Stein (Metascore: 27)

“Pela Hora da Morte”, Brian Henson (Metascore: 27)

“A Maldição da Casa Winchester”, Irmãos Spierig (Metascore: 28)

“Peppermint”, Pierre Morel (Metascore: 29)