0   +   7   =  

Numa recente aparição no “Late Night With Seth Meyers”, o ator Fred Savage, uma das maiores estrelas infantis da década de 1980, conhecido da série “The Wonder Years” (1988-1993), aponta que uma parte da vida é irreversivelmente alterada pelos filhos: todos os seus filmes favoritos de infância da década de 1980 podem ser muito problemáticos vistos nos dias de hoje.

Meyers perguntou a Savage se ele gosta de partilhar os seus filmes favoritos com os seus filhos (2, de 10 e de 11 anos), e ele teve uma resposta surpreendente. “Eles são muito problemáticos agora, nesta era de criar crianças socialmente conscientes e moralmente responsáveis”, proferiu.

Ele deu, ainda, alguns exemplos de filmes que “não envelheceram bem”. A propósito do enredo do filme “Big” (1988), realizado por Penny Marshall e protagonizado por Tom Hanks, os filhos de Fred exclamaram, segundo ele, o seguinte: “Mas ela é uma adulta e ele é um rapazinho, eles não deviam ficar juntos”. “Agora que pensamos nisso, esta narrativa é bem assustadora”, aponta o ator.

Savage também referenciou o clássico dos anos 80, “Sixteen Candles”, que conta a história de uma estudante de 16 anos que se apaixona por um estudante rico mais velho. “Isto não deixa os pais com uma tonelada de opções politicamente correctas”, afirma.

O ator finalizou a entrevista com um apelo: “Watch them again with a new lens, it all falls apart”. O ator, na preocupação de dar proporcionar todo um cultivo intelectual e emocional aos seus filhos, percebeu que alguns dos filmes que sempre guardou na memória como o tendo marcado talvez não sejam os mais apropriados na mensagem que quer contar.