Óscares 2022: Spielberg recebe 11ª indicação de Melhor Filme

Com o anúncio dos nomeados ao Óscar 2022 no dia (8/2), o realizador Steven Spielberg alcançou uma marca histórica na premiação. Ele recebeu sua 11ª indicação na categoria de Melhor Filme com sua versão do clássico West Side Story” e, de acordo com a Academia, isso é um recorde para produtores independentes desde 1951.

Para quem está por fora, antes disso, as estatuetas eram destinadas apenas aos estúdios responsáveis pelos filmes, e não aos produtores. Assim, em números, a conquista coloca Spielberg acima de Scott Rudin, que acumula nove, e de sua parceira de longa data, Kathleen Kennedy, que tem oito.

Spielberg e o elenco de Wide Side Story

Nessa perspectiva, as onze nomeações a Melhor Filme foram pelos seguintes filmes:

  1. ET. O Extraterrestre (1982) (produzido com Kathleen Kennedy).
  2. A Cor Púrpura (1985) (produzido com Quincy Jones, Kathleen Kennedy e Frank Marshall).
  3. A Lista de Schindler (1993) (produzido com Gerald R. Molen e Branko Lustig).
  4. O Resgate do Soldado Ryan (1998) (produzido com Ian Bryce, Mark Gordon e Gary Levinsohn).
  5. Munique (2005) (produzido com Kathleen Kennedy e Barry Mendel).
  6. Cartas de Iwo Jima (2006) (produzido com Clint Eastwood e Robert Lorenz).
  7. Cavalo de Guerra (2011) (produzido com Kathleen Kennedy).
  8. Lincoln (2012) (produzido com Kathleen Kennedy).
  9. A Ponte dos Espiões (2015) (produzido com Marc Platt e Kristie Macosko Krieger).
  10. The Post (2017) (produzido com Amy Pascal e Kristie Macosko Krieger).
  11. West Side Story (2021) (produzido com Kristie Macosko Krieger).

Recordamos que, ao todo, Spielberg tem 19 nomeações e 3 vitórias. Ele venceu duas vezes na categoria Melhor Realizador por “A Lista de Schindler” e “O Resgate do Soldado Ryan”, sua terceira vitória foi na categoria Melhor Filme por “A Lista de Schindler”.

Detalhando melhor, Spielberg já disputou ao prémio de Melhor Realização 8 vezes. Na história da premiação, somente outros três realizadores foram nomeados 8 ou mais vezes: Billy Wilder, com 8; Martin Scorsese, com 9 e William Wyler, que teve um total de 13 indicações. Na categoria de Melhor Realizador, Spielberg já foi nomeado por “Encontros Imediatos do Terceiro Grau” (1977), “Os Salteadores da Arca Perdida” (1981), “E.T. O Extraterrestre” (1982), “A Lista de Schindler (1993), “O Resgate do Soldado Ryan” (1988), “Munique” (2005), “Lincoln” (2012) e, agora, por “Wide Side Story” (2021).

Spielberg e Scorsese

A propósito, o estadunidense também acaba de se tornar o primeiro realizador a ser indicado ao Óscar em seis décadas diferentes. A primeira indicação dele como Melhor Realizador veio em 1978, com “Encontros Imediatos do Terceiro Grau”. Desde então, ele teve pelo menos uma nominação em cada período de dez anos. Até está ocasião, o realizador estava empatado com Martin Scorsese que tem nomeações em cinco décadas.

Confira quais foram os filmes das seis décadas:

Anos 70: “Encontros Imediatos do Terceiro Grau” (1977).

Anos 80: “Os Salteadores da Arca Perdida” (1981) e “ET: O Extraterrestre” (1982).

Anos 90: “A Lista de Schindler” (1993) e “O Resgate do Soldado Ryan” (1998).

2000 – 2010: “Munique” (2005).

2010: “Lincoln” (2012)

2020: “Wide Side Story” (2021).

Como comentei acima, este ano, o realizador está concorrendo pelo musical “Wide Side Story”. Lamentavelmente, a incursão de Spielberg no universo dos musicais não chegou a fazer uma bilheteria impressionante. Todavia, foi bem elogiado pela crítica especializada. Não à toa, o longa foi nomeado em sete categorias, incluindo: Melhor Filme (Spielberg e Kristie Macosko Krieger), Melhor Realização (Spielberg), Melhor Som (Tod A. Maitland, Gary Rydstrom, Brian Chumney, Andy Nelson e Shawn Murphy), Melhor Guarda-roupa (Paul Tazewell), Melhor Atriz Secundária (Ariana DeBose), Melhor Fotografia (Janusz Kaminski) e Melhor Direção de Arte (Adam Stockhausen e Rena DeAngelo).

Pôster de West Side Story

Caso ganhe na categoria de Melhor Realizador na 94.ª cerimónia de entrega dos Academy Awards, Spielberg baterá outro recorde, o dos realizadores com três ou mais Óscares na categoria. Nesse sentido, ele irá entrar para a seleta lista de notáveis excepcionais que inclui: William Wyler (“Mrs. Miniver(1942), “The Best Years of Our Lives”(1946) e “Ben-Hur”(1959)) – detentor do recorde de indicações ao Óscar de Melhor Realizador com 13 nomeações; Frank Capra (It Happened One Night (1934), Mr. Deeds Goes to Town (1936) e You Can’t Take It With You (1938)) – recebeu no total 15 nomeações e 6 prémios e John Ford (The Informer” (1936), The Grapes of Wrath” (1941), How Green Was My Valley (1942) e The Quiet Man” (1953)) – único realizador a vencer quatro vezes.

 

 

Skip to content