Óscares 2024: Wes Anderson explica ausência na premiação e expressa gratidão pelo primeiro prémio

0936502 1 0936502 2

Na noite do último domingo (10), a 96ª edição dos Óscares consagrou Wes Anderson com sua primeira estatueta.

Após oito nomeações, Wes Anderson finalmente viu seu talento ser reconhecido com o Óscar de Melhor Curta-Metragem por “A Incrível História de Henry Sugar”.

Em um comunicado oficial divulgado pela Netflix, Anderson expressou sua gratidão pelo prémio e aproveitou a oportunidade para explicar sua ausência na cerimónia de premiação, além de agradecer pela amizade de Owen Wilson.

“Se eu pudesse estar lá, eu (junto com Steven Rales) teria dito ‘obrigado’ para: a família de Roald Dahl, a equipe da Netflix, Benedict e Ralph e Ben Kingsley e Dev e Richard e Bob e Adam e Jeremy e John e Jim e Rich e Jim e Polly e muito mais”, escreveu.

“E também teria dito: se eu não tivesse conhecido Owen Wilson em um corredor na Universidade do Texas, entre as aulas, quando tinha 18 anos, certamente não receberia este prémio esta noite – mas infelizmente Steven e eu estamos na Alemanha e começaremos a filmar nosso novo filme amanhã de manhã, então eu não recebi o prémio nem tive a chance de dizer nada disso”, acrescentou.

A Incrível História de Henry Sugar

Benedict Cumberbatch, Dev Patel, Ben Kingsley e Ralph Fiennes estrelam “A Incrível História de Henry Sugar”, narrando a saga do homem que dá título à obra e sua busca incansável para dominar uma técnica extraordinária de trapaça nos jogos de azar.

Com duração de 39 minutos, o curta-metragem é uma adaptação do conto de Roald Dahl, renomado autor de obras como “Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate” e “Matilda”.

Este curta integra uma coleção de quatro filmes realizados pelo cineasta.

Skip to content