Óscares: Os 23 Vencedores de Melhor Filme do Século XXI

Design sem nome 2 1 Design sem nome 2 2

Com a 96ª. edição dos Óscares se aproximando a passos largos, a corrida pela cobiçada estatueta intensificou-se nos últimos meses.

A temporada de premiações das principais associações e sindicatos da indústria cinematográfica aqueceu o clima, e a expectativa aumenta a cada dia que passa.

Faltam apenas 16 dias para a grande noite, marcada para 10 de março de 2024, e a ansiedade toma conta dos amantes do cinema.

Para comemorar este momento e suavizar um pouco os ânimos, preparamos uma lista especial com todos os filmes que receberam o prémio de Melhor Filme no século XXI.

A seleção oferece um panorama dos últimos 23 anos da premiação, destacando as obras que marcaram época e conquistaram o reconhecimento da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Alguns títulos ostentam o Óscar de Melhor Filme com orgulho, mesmo após o passar dos anos. Outros, no entanto, carregam o peso do tempo, com o brilho da estatueta ofuscado por um envelhecimento menos gentil.

Relembre os filmes vencedores de 2001 a 2023:


1 – “Gladiador” (2001), de Ridley Scott

Maximus é um poderoso general romano, amado pelo povo e pelo imperador Marcus Aurelius. Antes de sua morte, o Imperador desperta a ira de seu filho Commodus ao tornar pública a sua predileção em deixar o trono para Maximus. Sedento pelo poder, Commodus mata seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus, que consegue fugir antes de ser pego, e passa a se esconder como um escravo e gladiador enquanto vai atrás de vingança.

 

2 – “Uma Mente Brilhante” (2002), de Ron Howard

John Forbes Nash Jr. é reconhecido como gênio da matemática aos 21 anos. Cedo, casa-se com uma bela mulher, mas logo começa a dar sinais de esquizofrenia. Após anos de luta contra a doença, ele acaba ganhando o prémio Nobel.

 

3 – “Chicago” (2003), de Rob Marshall

Velma, a sensação de um clube noturno, assassina seu marido mulherengo. Então Billy Flyn, o advogado mais esperto de Chicago, é o escolhido para defendê-la. A novata cantora Roxie também acaba na prisão por matar seu namorado, e Billy também pega seu caso, transformando tudo em um circo da mídia. Elas aproveitam a repercussão e entram em uma disputa pelo topo do estrelato.

 

4 – “O Senhor dos Anéis: O Regresso do Rei” (2004), de Peter Jackson

O confronto final entre as forças do bem e do mal que lutam pelo controle do futuro da Terra Média se aproxima. Sauron planeja um grande ataque a Minas Tirith, capital de Gondor, o que faz com que Gandalf e Pippin partam para o local na intenção de ajudar a resistência.

 

5 – “Million Dollar Baby – Sonhos Vencidos” (2005), de Clint Eastwood

Frankie Dunn é um veterano treinador de boxe de Los Angeles que mantém quase todos a uma certa distância, exceto o velho amigo e sócio Eddie Dupris. Quando Maggie Fitzgerald, uma operária transferida de Missouri, chega ao ginásio de Frankie em busca de sua experiência, ele fica relutante em treinar a jovem. Mas quando cede ao seu jeito reservado, os dois formam um vínculo muito próximo que inevitavelmente mudará suas vidas.

 

6 – “Colisão” (2006), de Paul Haggis

Tensões raciais emergem em uma série de histórias envolvendo moradores de Los Angeles. Diversos personagens das mais variadas origens étnicas se cruzam em um incidente. Os diferentes estereótipos que a sociedade criou para esses grupos raciais afeta seu julgamento, crenças e atitudes, o que causa problemas e tensões para todos.

 

7 – “The Departed – Entre Inimigos” (2007), de Martin Scorsese

Billy Costigan, um jovem policial, recebe a missão de se infiltrar na máfia, no grupo comandado por Frank Costello. Billy conquista sua confiança ao mesmo tempo em que Colin Sullivan, um criminoso que atuou na polícia como informante de Costello, também ascende dentro da corporação. Tanto Billy quanto Colin se sentem aflitos devido à vida dupla que levam. Mas, quando a máfia e a polícia descobrem que há um espião entre eles, a vida de ambos passa a correr perigo.

 

8 – “Este País Não É para Velhos” (2008), dos Irmãos Coen

Enquanto caçava, Llewelyn Moss encontrou vestígios de uma venda de drogas. Apesar de saber que não deve, ele não resiste e leva o dinheiro encontrado com ele. O caçador se transforma em caça quando o impiedoso assassino Chigurh encontra seus rastros. Como se não bastasse um matador atrás de Moss, o xerife também passa a procurá-lo.

 

9 – “Quem Quer Ser Bilionário?” (2009), de Danny Boyle

Jamal Malik é um rapaz de 18 anos que teve uma infância muito difícil, lidando com a violência e a miséria na Índia. Ele é chamado para participar da versão indiana do famoso programa de TV “Quem quer ser um milionário?” e sua experiência de vida o ajuda a responder as perguntas do show. Porém a polícia desconfia da honestidade de Jamal, que deve provar sua inocência.

 

10 – “Estado de Guerra” (2010), de Kathryn Bigelow

JT Sanborn, Brian Geraghty e Matt Thompson integram o esquadrão antibombas do exército americano em missão no Iraque. Eles trabalham na destruição de um explosivo, para que seja detonado sem atingir alguém. Entretanto, um erro faz com que o artefato exploda e mate Thompson. Em seu lugar é enviado o sargento William James, que possui muito sangue-frio, o que incomoda Sanborn. Apesar disto, o trio segue na ativa, tendo consciência de que cada dia concluído de trabalho é um dia a mais de vida.

 

11 – “O Discurso do Rei” (2011), de Tom Hopper

O Príncipe Albert da Inglaterra deve ascender ao trono como Rei George VI, mas ele tem um problema de fala. Sabendo que o país precisa que seu marido seja capaz de se comunicar perfeitamente, Elizabeth contrata Lionel Logue, um ator australiano e fonoaudiólogo, para ajudar o Príncipe a superar a gagueira. Uma extraordinária amizade desenvolve-se entre os dois homens, e Logue usa meios não convencionais para ensinar o monarca a falar com segurança.

 

12 – “O Artista” (2012), de Michel Hazanavicius

Na década de 1920, o ator George Valentin é uma estrela do cinema mudo, mas sua carreira está ameaçada pela chegada do cinema sonoro. Enquanto ele luta para manter seus filmes, Peppy Miller, uma coadjuvante, alcança a fama.

 

13 – “Argo” (2013), de Ben Affleck

Durante a crise do Irã em 1980, seis americanos ficaram refugiados na embaixada canadense em Teerã. Para tirá-los de lá, um agente da CIA decide fazer um filme fictício como estratégia para resgatá-los.

 

14 – “12 Anos Escravo” (2014), de Steve McQueen

Em 1841, Solomon Northup é um negro livre, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de 12 anos, ele passa por dois senhores, Ford e Edwin Epps, que exploram seus serviços.

 

15 – “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” (2015), de Alejandro González Iñárritu

Por mais de 20 anos, o ator Riggan Thomson foi conhecido por interpretar Birdman, um super-herói que se tornou um ícone cultural. Entretanto, ao recusar-se a gravar o quarto filme com o mesmo personagem, sua carreira começa a decair.

 

16 – “Spotlight” (2016), de Tom McCarthy

Um grupo de jornalistas investiga o abuso de crianças por padres católicos, acobertados pela Igreja. Eles conseguem reunir documentos que podem provar os crimes cometidos e o envolvimento de líderes religiosos que tentaram ocultar os casos.

 

17 – “Moonlight” (2017), de Barry Jenkins

Black trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.

 

18 – “A Forma da Água” (2018), de Guillhermo del Toro

Década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e transformações sociais dos Estados Unidos da Guerra Fria, a muda Elisa, zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, se encanta com uma criatura fantástica mantida presa e maltratada no local. Para executar um arriscado e apaixonado resgate, ela recorre ao melhor amigo Giles e à colega de turno Zelda, em uma aventura que pode custar muito mais do que o seu emprego.

 

19 – “Green Book – Um Guia Para a Vida” (2019), de Peter Farrelly

Dr. Don Shirley é um pianista afro-americano de renome mundial, prestes a embarcar em uma turnê pelo sul dos Estados Unidos, em 1962. Como precisa de um motorista e guarda-costas, Shirley recruta Tony Lip, um ítalo-americano fanfarrão do Bronx. Apesar de suas diferenças, os dois homens desenvolvem uma ligação inesperada ao enfrentar o racismo e os perigos de uma era de segregação racial.

 

20 – “Parasitas” (2020), de Bong Joon-ho

Toda a família de Ki-taek está desempregada, vivendo em um porão sujo e apertado. Por obra do acaso, ele começa a dar aulas de inglês para uma garota de família rica. Fascinados com a vida luxuosa destas pessoas, pai, mãe e filhos bolam um plano para se infiltrar também na abastada família, um a um. No entanto, os segredos e mentiras necessários à ascensão social cobram o seu preço.

 

21 – “CODA” (2022), de Sian Heder

Ruby, de 17 anos, é a única pessoa que ouve em uma família de surdos. Quando o negócio de seus pais é ameaçado, ela fica dividida entre seu amor pela música e suas obrigações.

 

22 – “Nomadland – Sobreviver na América” (2021), de Chloé Zhao

Uma mulher na casa dos 60 anos que, depois de perder tudo na Grande Recessão, embarca em uma viagem pelo Oeste americano, vivendo como uma nômade moderna.

 

23 – “Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo” (2023), de Daniel Kwan e Daniel Scheinert

Uma ruptura interdimensional bagunça a realidade e uma inesperada heroína precisa usar seus novos poderes para lutar contra os perigos bizarros do multiverso.

 

Sinopses: Rolling Stone Brasil

Skip to content