Três anos depois de “Amor Impossível” (2015), o realizador António-Pedro Vasconcelos regressa aos cinemas com um novo filme, “Parque Mayer”, sobre o inicio do salazarismo. O filme, escrito por Tiago Santos, decorre em 1933, numa altura em que o Estado Novo começava a formar-se. O elenco é composto por Francisco Froes, Daniela Melchior, Diogo Morgado e Miguel Guilherme.

Sinopse:

Lisboa, 1933. Num teatro do Parque Mayer, durante os ensaios para uma nova revista, há de tudo: amores não correspondidos, pequenos dramas pessoais e uma constante luta contra a censura e a hábil tentativa de a contornar. Mas, acima de tudo, o Parque Mayer esconde terríveis segredos com a capacidade de destruir vidas num tempo em que o Estado Novo começa a apertar o cerco à liberdade de cada um. Portugal inteiro está no “Parque Mayer”, onde a resistência à opressão será feita com um quadro de revista.

Produzido pela MGN Filmes, com Tino Navarro como produtor, “Parque Mayer” estreia nas salas de cinema nacionais a 6 de dezembro de 2018.