O realizador Pedro Costa venceu o Prémio Golden Gate Persistence of Vision 2020 atribuído pela San Francisco Film Society e o Festival Internacional de Cinema de São Francisco. O prémio vai ser entregue ao realizador português numa cerimónia a realizar em 2021.

Este prémio celebra cineastas “cuja obra vai para além das tradicionais fronteiras do cinema narrativo”. Em anos anteriores, este prémio foi atribuído a artistas como Robert Frank, Matthew Barney, Johan van der Keuken, Kenneth Anger e Errol Morris.

“Desde o final dos anos 80, o realizador português Pedro Costa tem desenvolvido um método de trabalho coletivo muito especial. Os seus parceiros criativos são os seus próprios atores; a sua singular identidade cinematográfica combina a observação e a reinvenção ficcional, numa forma que vai muito para além do documentário e que toca a vanguarda. Nas suas nove longas-metragens, Pedro Costa tem tratado as lutas quotidianas e espirituais das pessoas marginalizadas, demonstrando um incomparável domínio da luz e da sombra.”

O filme mais recente de Pedro Costa, “Vitalina Varela”, tem somado prémios pelo mundo inteiro, entre os quais o Grande Prémio Leopardo de Ouro e o Leopardo de Prata para Melhor Atriz (Vitalina Varela) no Festival de Locarno, e já se encontra disponível nos videoclubes das televisões e na Filmin.