Polémica: atores brancos dobram personagens negras em versão portuguesa de “Soul”

A mais recente produção da Pixar “Soul: Uma Aventura com Alma” – que estreou na plataforma Disney+, é tida como a primeira longa-metragem do estúdio protagonizado por uma personagem negra. Um feito que tem sido aplaudido nos mais diferentes cantos do Mundo, porém, motivo de controvérsia em Portugal. O porquê? Por causa da sua dobragem portuguesa.

Segundo consta, praticamente todas as personagens negras do filme foram dobradas por atores brancos, o que despoletou um aceso debate sobre a representatividade no nosso mercado de trabalho, sobretudo no meio audiovisual. Várias vozes levantaram em revolta sobre o sucedido, entre as quais Nuno Markl, radialista, que fez chegar um comunicado através da sua conta de Instragam:

O debate sobre a dobragem portuguesa de Soul é muito válido, faz todo o sentido acontecer. Não é um excesso do politicamente correcto (e vós sabeis o quanto eu às vezes me agasto com alguns desses excessos). O filme é uma obra-prima e a dobragem portuguesa é óptima, bem dirigida e interpretada – esse mérito não está em causa. (…) Temos excelentes actores negros capazes de vestir a pele destas personagens e a desculpa “não temos cá ninguém” é falsa; este tipo de incidente só ajuda a que continue sem haver “ninguém(…) Pode ser que trazendo este tema a debate, as coisas mudem. Que se tome isto como construtivo, porque é esse o espírito.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Nuno Markl (@nunomarkl)

Outras das vozes indignadas foi a do ator Manel Moreira, célebre por ter participado em várias dobragens nacionais como “Rei Leão” ou “Toy Story”, também usou a plataforma para se expressar: “É óbvio que estamos a falhar quando achamos normal que alguém tenha olhado para um filme com este ambiente e estas personagens sem se lembrar que não faria sentido escolher um casting de vozes total ou quase totalmente composto por artistas brancos

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Manuel Moreira (@manelmoreira)

No programa online da autoria de Rui Unas – “Na Casa de Unas” – o ator Jorge Mourato, que empresta a voz ao protagonista de “Soul”, explicou-se: “Depois do que eu sei hoje, provavelmente, daria oportunidade a outras pessoas, neste caso a colegas meus negros que o fizessem também“. Mourato tem estado debaixo de fogo devido a este papel, sendo que no mesmo programa pediu desculpas por ter aceitado o cargo.

“Soul”, dirigido por Pete Docter, um dos mais apreciados realizadores da “casa” (“Up – Altamente”, “Inside Out: Divertidamente”) juntamente com Kemp Powers, remete-nos a Joe Gardner (com voz de Jamie Foxx na versão original), um professor de música com a ambição de tocar numa banda de jazz. Mas para sua infelicidade, acidentalmente morre no dia me que a oportunidade da sua vida “lhe bate à porta”. A sua alma parte em direção ao Grande Além, mas inconsolado e de certa forma injustiçado, Joe engendra um elaborado plano para regressar à vida e cumprir assim o sue sonho.

O filme estreou dia 25 de dezembro, em exclusivo na Disney+.

Skip to content