Mulher-Oceano-Djin-Sganzerla-Porto-Femme-2020

Porto Femme 2020: Vencedores

Terminou no passado sábado, 10 de outubro, a 3.ª edição do Porto Femme – Festival Internacional de Cinema, depois de cinco dias de exibições de filmes, workshops, homenagens, debates, um concerto e uma exposição.

“Ocean Girl”, da realizadora brasileira Djin Sganzerla, conquistou o prémio de Melhor Filme na secção internacional e “In this land we’re briefly ghosts”, de Chen-Wen Lo, foi a curta-metragem vencedora, na categoria de ficção.

Já no panorama nacional o prémio de Melhor Filme foi para Matilde Calado, pela curta-metragem “Quando for tarde”. “Sentir-me”, de Débora Rodrigues, Joana Flauzino e Vanessa Santos, foi considerado o melhor filme de animação.

O Porto Femme atribuiu, ainda, o Prémio Especial do Festival a Maria Trigo Teixeira, pela curta-metragem “Inside me”. Quanto à competição “XX Element”, o filme vencedor foi “I am Fatou”, de Amir Fatou. O Prémio Lutas e Direitos das Mulheres, atribuído desde a primeira edição, foi para “We have a dream”, de Satoko Kojima Hoshino.

O Porto Femme terá ainda uma extensão online do festival, com datas ainda por anunciar. “É mais uma oportunidade para conhecer o cinema feito por mulheres e/ou sobre mulheres.”

Vencedores

Competição Internacional
Melhor Filme
Mulher Oceano, de Djinn Sganzerla (Brasil)

Melhor Curta-Metragem – Ficção
In this land we’re briefly ghosts, de Chen-Wen Lo

Menção Honrosa
Marisol, de Zoé Salicrup

Melhor Curta-Metragem – Animação
Rock, de Malgorzata BosekSerafinska

Menção Honrosa
Natalie D, de Angèle Béraud

Melhor Curta-Metragem – Documentário
The which does not kill, de Alexe Poukine

Menção Honrosa
The cup is already filling up, de Debora Elgeholm

Melhor Filme Experimental
The stone guest, de Marina Fomenko

Menção Honrosa
Girls grow up drawing horses, de Joanie Wind

Melhor Atriz
Ildikó Hámori, em “Pilate”, de Linda Dombrovszky

Competição Nacional
Melhor Filme
Quando for tarde, de Matilde Calado

Melhor Curta-Metragem – Animação
Sentir-me, de Débora Rodrigues, Joana Flauzino e Vanessa Santos

Melhor Curta-Metragem – Documentário
Parto sem dor, de Maria Mire

Menção Honrosa
A Janela, de Patrícia Sobreiro

Melhor Atriz
Teresa Tavares, em “Escuro”, de Leonor Alexandrino

Competição Estudantes

Melhor Curta-Metragem – Ficção
XY, de Anna Kerin

Menção Honrosa
Till the end of the world, de Florence Bouvy

Melhor Curta-Metragem – Animação
Synchronicity, de Michelle Brand

Melhor Curta-Metragem – Documentário
She dyes her hair pink, de Viv Li

Menção Honrosa
I see in the dark, de Lana Bregar