A 6º edição do Porto/Post/Doc já tem data marcada. O festival decorrerá de 23 de Novembro a 1 de Dezembro. A sessão de abertura – que se realizará no Teatro Municipal do Porto (Rivoli), pelas 21h30 – contará com a estreia de um documentário sobre Leonard Cohen, “Marianne & Leonard: Words Of Love”, de Nick Broomfield. Este documentário integra o programa Transmission, uma secção do festival dedicada ao tema da música e da cultura popular.

Com destaque nesta edição do festival estará em foco o realizador britânico Mike Christie, que estreará três dos seus mais recentes documentários: “Hansa Studios: By The Wall 1976-90″, sobre os anos dourados de um dos mais conhecidos estúdios de gravação da cidade de Berlim, e ainda “New Order: Decades” e “Suede: The Insatiable Ones”, sobre as bandas homónimas.

A temática escolhida para esta edição são as questões identitárias na sociedade contemporânea. Da resistência palestiniana à condição não-binária de género, do antropoceno à geografia de afectos, o Fórum do Real e um programa de filmes paralelo servirão como ponto de partida para conversas em torno da noção de identidade, nas suas mais diversas dimensões, e da sua relação intrínseca com o dispositivo cinematográfico.

O Fórum do Real decorre entre os dias 27 e 29 de Novembro, no Cinema Passos Manuel, e conta com três painéis de oradores: o primeiro, “Da Terra”, problematizará a relação entre a construção identitária e o território; o segundo, “Do Pensamento”, visa uma aproximação de teor filosófico ao próprio conceito de identidade e de identidades, no plural; por fim, o terceiro painel, intitulado “Das Imagens”, pretende reflectir sobre o cinema contemporâneo e o seu entretecimento com os mais diversos fluxos identitários, individuais e colectivos.

O fórum terá como participantes: Álvaro Domingues (geógrafo), António Guerreiro (crítico), Ben Rivers (realizador), Christiana Perschon (realizadora), Daniel Ribas (investigador), Marie-José Mondzain (filósofa), Pedro Mexia (crítico), Susana de Matos Viegas (antropóloga), Valérie Massadian (realizadora). A entrada é gratuita.

Em paralelo ao fórum, o Porto/Post/Doc apresentará uma selecção de curtas e longas metragens num programa especial dedicado ao tema, que pretende colocar em diálogo clássicos da história do cinema – como “Persona”, de Ingmar Bergman, “Rua da Vergonha”, de Kenji Mizoguchi ou “La Salamandre”, de Alain Tanner – com algumas descobertas e produções contemporâneas.

Dentro deste contexto temático do festival, serão exibidas três curtas-metragens da activista e realizadora suíça Carole Rossopoulos, rodadas durante a década de 1970. De carácter eminentemente político e militante, estes filmes dão a ver algumas das principais lutas sociais francesas à época, como é o caso da F.H.A.R. (Front homosexuel d’action révolutionnaire). O festival contará, ainda, com a exibição de “Ghost Strata” e “Now, At Last!”, dois dos mais recentes filmes realizados por Ben Rivers, apresentados pelo próprio; para o regresso de Gürcan Keltek (vencedor da edição de 2017) ao festival com a curta-metragem “Gulyabani”; e para a sessão especial de “Off Frame AKA Revolution Until Victory”, filme de Mohanad Yaqubi realizado a partir de imagens de arquivo da luta palestiniana produzidas entre os anos 60 e 80. Esta sessão será seguida por um debate com o cineasta moderado por Nuno Lisboa (director e programador do Doc’s Kingdom).

O programa contempla ainda os filmes “She Is The Other Gaze (Sie ist der andere Blick)”, de Christiana Perschon, “Sol Negro”, de Laura Huertas Millán, “Coffee Coloured Children”, de Ngozi Onwurah, “Portrait of Jason”, de Shirley Clarke, e “Hema Hema: Sing Me a Song While I Wait”, de Khyentse Norbu.

O festival decorre entre 23 de Novembro e 1 de Dezembro, em vários espaços da cidade (Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Cinema Passos Manuel, Planetário do Porto).

Fonte: Porto/Post/Doc