“Raiva” foi o grande vencedor da 7.ª edição dos Prémios Sophia, atribuídos pela Academia Portuguesa de Cinema. Com nove nomeações, “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, conquistou seis Prémios Sophia, que inclui o de Melhor Filme, Melhor Atriz (Isabel Ruth), Melhor Ator Secundário (Adriano Luz), Melhor Argumento Adaptado (Sérgio Tréfaut e Fátima Ribeiro) e Melhor Direcção de Fotografia (Acácio de Almeida). “Raiva” é uma adaptação ao grande ecrã da obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, um clássico do neorrealismo português sobre a pobreza, a opressão e as injustiças sociais que se inspirou num evento verídico decorrido em Beja, em 1930.

O segundo filme mais premiado foi “Soldado Milhões”, de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa, com cinco Sophias nas categorias técnicas: Melhor Argumento Original, Melhor Montagem, Melhor Som, Melhor Direção Artística, e Melhor Efeitos Especiais/Caracterização.

António-Pedro Vasconcelos venceu o Sophia de Melhor Realizador (o seu segundo Sophia nesta categoria), pelo filme “Parque Mayer”. Com 15 nomeações este venceu ainda nas categorias de Melhor Maquilhagem e Cabelos e Melhor Guarda-Roupa.

Ana Bustorff venceu o Sophia de Melhor Atriz Secundária, em “Ruth”, e Manuel João Vieira venceu o prémio de Melhor Banda Sonora Original, por “Cabaret Maxime”. “O Labirinto da Saudade”, de Miguel Gonçalves Mendes, venceu o Sophia de Melhor Documentário. “Pedro e Inês”, de Antonio Ferreira, com 10 nomeações, não venceu nenhum prémio.

Melhor Filme
Raiva, de Sérgio Tréfaut

Melhor Realizador
António-Pedro Vasconcelos, por Parque Mayer

Melhor Ator
Hugo Bentes, em Raiva

Melhor Atriz
Isabel Ruth, em Raiva

Melhor Ator Secundário
Adriano Luz, em Raiva

Melhor Atriz Secundária
Ana Bustorff, em Ruth

Melhor Argumento Original
Jorge Paixão da Costa e Mário Botequilha, por Soldado Milhões

Melhor Argumento Adaptado
Sérgio Tréfaut e Fátima Ribeiro, por Raiva

Melhor Direcção de Fotografia
Acácio de Almeida, por Raiva

Melhor Montagem
João Braz, por Soldado Milhões

Melhor Som
Pedro Melo, Branko Neskov, Ivan Neskov e Elsa Ferreira, por Soldado Milhões

Melhor Maquilhagem e Cabelos
Abigail Machado e Mário Leal, por Parque Mayer

Melhor Direção Artística
Joana Cardoso, por Soldado Milhões

Melhor Efeitos Especiais/Caracterização
Jorge Carvalho e Carlos Amaral, por Soldado Milhões

Melhor Guarda-Roupa
Maria Gonzaga, por Parque Mayer

Melhor Banda Sonora Original
Manuel João Vieira, em Cabaret Maxime

Melhor Canção Original
“Cudin” – Composição por Miguel Moreira aka Tibars e Vasco Viana – Djon África

Melhor Documentário
O Labirinto da Saudade, de Miguel Gonçalves Mendes

Melhor Série/Telefilme
Sara, de Marco Martins – Ministério dos Filmes

Prémio Sophia Estudante
Terra Ardida, de Francisco Romão – ETIC

Melhor Curta-Metragem de Ficção
Sleepwalk, de Filipe Melo

Melhor Curta-Metragem de Animação
Entre Sombras, de Mónica Santos e Alice Guimarães

Melhor Documentário em Curta-Metragem
Kids Sapiens Sapiens, de António Aleixo

Prémio Sophia Carreira
Pedro Efe
Lia Gama