A Academia Portuguesa de Cinema anunciou hoje, em conferência de imprensa, a lista dos nomeados a 23 categorias dos Prémios Sophia 2020.

“Variações”, de João Maia, lidera com 17 nomeações na 8.ª edição dos Prémios Sophia, que inclui Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumento Original, Melhor Ator, Melhor Ator Secundário, Melhor Atriz Secundária e Melhor Fotografia, entre outras categorias.

Segue-se “A Herdade”, de Tiago Guedes, com 15 nomeações, “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, com 7 nomeações, “Vitalina Varela”, de Pedro Costa, com 6 nomeações e “Snu”, de Patrícia Sequeira, com 5 nomeações.

Na categoria de Melhor Documentário estão nomeados “Até Que o Porno Nos Separe”, de Jorge Pelicano, “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos”, de Renée Nader Messora e João Salaviza, “Lupo”, de Pedro Lino, e “Terra Franca”, de Leonor Teles.

Foram ainda divulgados os Prémios Carreira que este ano serão atribuídos aos realizadores Alfredo Tropa, António-Pedro Vasconcelos e Fernando Matos Silva.

Durante a curta cerimónia foram ainda entregues o prémio de Melhor Cartaz a Catarina Sampaio pelo filme “A Herdade”; o prémio de Melhor Trailer a Pedro Ribeiro pelo filme “Variações”; e ainda o Prémio Arte&Técnica a Joana Leitão de Barros e Ana Mantero pelo livro “Leitão de Barros: A Biografia Roubada”, tendo este último sido atribuído pela primeira vez este ano, com  o objetivo de reconhecer pessoas ou entidades que, noutras áreas da cultura, tenham contribuído para prestigiar o cinema português.

Em 2019, o grande vencedor foi “Raiva”, de Sérgio TréfautA 8.ª cerimónia dos Prémios Sophia realiza-se no dia 22 de março, no Casino Estoril.

Nomeados
Melhor Filme
A Herdade
Diamantino
Variações
Vitalina Varela

Melhor Realizador
Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, por Diamantino
João Maia, por Variações
Pedro Costa, por Vitalina Varela
Tiago Guedes, por A Herdade

Melhor Documentário
Até que o Porno Nos Separe, de Jorge Pelicano
Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza
Lupo, de Pedro Lino
Terra Franca, de Leonor Teles

Melhor Série/Telefilme
Luz Vermelha, de André Santos e Marco Leão
O Nosso Cônsul em Havana, de Francisco Manso
SUL, de Ivo M. Ferreira
Teorias da Conspiração, de Manuel Pureza

Melhor Argumento Original
Diamantino, por Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt
Variações, por João Maia
Vitalina Varela, por Pedro Costa e Vitalina Varela
A Herdade, por Rui Cardoso Martins e Tiago Guedes

Melhor Argumento Adaptado
A Portuguesa, por Agustina Bessa-Luís e Rita Azevedo Gomes
Os Dois Irmãos, por José Fanha
Imagens Proibidas, por Hugo Diogo
Tristeza e Alegria na Vida das Girafas, por Tiago Rodrigues e Tiago Guedes

Melhor Ator
Albano Jerónimo, em A Herdade
Carloto Cotta, em Diamantino
Igor Regalla, em Gabriel
Sérgio Praia, em Variações

Melhor Atriz
Inês Castel-Branco, em Snu
Margarida Vila-Nova, em Hotel Império
Sandra Faleiro, em A Herdade
Vitalina Varela, em Vitalina Varela

Melhor Ator Secundário
Augusto Madeira, em Variações
Filipe Duarte, em Variações
João Pedro Mamede, em A Herdade
Miguel Borges, em A Herdade

Melhor Atriz Secundária
Ana Vilela da Costa, em A Herdade
Anabela Moreira e Margarida Moreira, em Diamantino
Teresa Madruga, em Variações
Victoria Guerra, em Variações

Melhor Direcção de Fotografia
Acácio de Almeida, em A Portuguesa
André Szankowski, em Variações
João Lança Morais, em A Herdade
Leandro Simões, em Vitalina Varela

Melhor Som
Artur Cyaneto, Emílio Alicante e Pedro Góis, por Caminhos Magnétykos
Elsa Ferreira, Francisco Veloso e Pedro Góis, por A Herdade
Hugo Leitão e João Gazua, por Vitalina Varela
Branko Neskov, Nuno Bento e Tiago Raposinho, por Variações

Melhor Montagem
Cláudio Vasques, por Caminhos Magnétykos
Pedro Ribeiro, por Variações
Raphaëlle Martin-Holger, Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, por Diamantino
Roberto Perpignani, por A Herdade

Melhor Direcção Artística
Ana Vaz, por Snu
Artur Pinheiro, por O Grande Circo Místico
Isabel Branco, por A Herdade
Sara Lança, por Variações

Melhor Guarda-Roupa
Isabel Branco e Inês Mata, por A Herdade
Lucha D’Orey, por Hotel Império
Patrícia Dória, por Variações
Sílvia Grabowski, por Snu

Melhor Efeitos Especiais / Caracterização
Carlos Amaral e Íris Peleira, por A Herdade
Irmã Lúcia, por Diamantino
Pedro Vicente e Magali Santana, por Variações
Tiago Borrões, Fernando Alle e João Rapaz, por Mutant Blast

Melhor Maquilhagem e Cabelos
Ana Lorena e Natália Bogalho, por Snu
Íris Peleira e Ana Maria Palma, por A Herdade
Magali Santana e Gena Ramos, por Variações
Nuno Esteves “Blue”, por Hotel Império

Melhor Banda Sonora Original
Armando Teixeira, por Variações
José Mário Branco, por A Portuguesa
Manuel Cruz, por Tristeza e Alegria na Vida das Girafas
The Legendary Tigerman, por Caminhos Magnétykos

Melhor Canção Original
Quero dar nas Vistas, em Variações (letra de António Variações, interpretação de Sérgio Praia e música de Balla)
Coro Menor, em A Portuguesa (poema de Charles D’Orléans, música de José Mário Branco e voz de Ingrid Caven)
Quiescent, em Snu (letra e música de Surma)
Vai, em Gabriel (letra e música de Vado Más Ki Ás)

Melhor Curta-Metragem de Ficção
A Fábrica, de Diogo Barbosa
A Herança, de Paulo A. M. Oliveira
Arriaga, de Welket Bungué
Invisível Herói, de Cristèle Alves Meira

Melhor Curta-Metragem de Documentário
Estas Mãos São Minhas, de André Miguel Ferreira
Kalani – Gift from Heaven, de Nuno Dias
Lá Fora as Laranjas Estão a Nascer, de Nevena Desivojević
Raposa, de Leonor Noivo

Melhor Curta-Metragem de Animação
Assim Mas Sem Ser Assim, de Pedro Brito
Equinox, de Bruno Carnide
Maré, de Joana Rosa Bragança
Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias, de Regina Pessoa

Prémio Sophia Estudante
Jamaika Onto New Paths, de Alexander Sussmann (Universidade Lusófona De Humanidade e Tecnologias)
Loop, de Ricardo M. Leite (Escola Superior de Media Artes e Design)
O Presidente Veste Nada, de Clara Borges e Diana Agar (Universidade da Beira Interior)
Sombra, de Diogo Lourenço, Duarte Gaivão e Francisco Moura (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias)

Prémio Sophia Carreira
Alfredo Tropa
António-Pedro Vasconcelos
Fernando Matos Silva

Vencedores
Prémio Arte & Técnica
“Leitão de Barros: A Biografia Roubada”, de Joana Leitão Barros e Ana Mantero

Melhor Trailer
1º Lugar: Variações – Pedro Ribeiro
2º Lugar: Tristeza e Alegria na Vida das Girafas – Joana Soares
3º Lugar: Tony – Gil Oliveira e João Santana

Melhor Cartaz
1º Lugar: A Herdade – Catarina Sampaio
2º Lugar: Snu – Pedro Alexandre Arroja
3º Lugar: Variações – Bráulio Amado