Nove anos apósI’m Still Here” (2010), a sua primeira experiência como realizador, Casey Affleck está de volta com o Light of My Life” (2019). O filme que também é protagonizado e escrito por Casey Affleck estreou no início deste ano no Festival Internacional de Cinema de Berlim.

A história remete-nos para um cenário pós-apocalíptico, em que um pai tenta proteger a sua filha escondendo o facto de esta ser uma rapariga, após uma epidemia à escala global exterminar todas as mulheres. Por isso, a personagem vive com a sua filha à margem de uma sociedade dominada por homens, refugiando-se na natureza, em constante fuga. No entanto, tudo muda quando pai e filha são abordados por um homem estranho na floresta. A partir do momento em que são descobertos, o pai fará de tudo para proteger a sua filha.

O filme irá estrear nas salas a 9 de agosto nos EUA e com certeza irá gerar polémica. Recorde-se que Casey Affleck esteve envolvido em dois casos de assédio sexual aquando da realização do filme “I’m Still Here” (2010), gerando alguma controvérsia aos movimentos #MeToo e Time’s Up. Neste filme, o realizador decidiu escrever uma história em que muito poucas mulheres surgem no filme, à excepção de Anna Pniowsky que interpreta o papel de filha e de Elisabeth Moss, estrela da série “The Handmaid’s Tale” (2017-2019), que aparece em flashbacks no papel de mulher do protagonista.

Em Portugal o filme estreará nas salas a 7 de novembro deste ano.