Segundo os dados agora divulgados pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), sobre o mercado cinematográfico em Portugal, agosto foi o melhor mês desde a reabertura das salas de cinema a 1 de junho.

Em agosto de 2020 registaram-se 275,673 bilhetes vendidos e uma receita bruta no valor de mais de um milhão e meio de euros. Comparativamente com agosto de 2019 há variação negativa de 85,5% no número de espectadores e 85% na receita bruta.

Segundo o ICA, até agosto de 2020 registou-se nas salas de cinema portuguesas um decréscimo acentuado da receita bruta (71,7%) e do número de espectadores (72,1%).

Há dois filmes que explicam o regresso dos portugueses aos cinemas, a comédia francesa “Bem-Vindos a África”, que foi o filme mais visto do mês de agosto com mais de 50 mil espectadores, e em segundo lugar o tão aguardado “Tenet”, de Christopher Nolan, que foi visto por mais de 43 mil espectadores.

Estes filmes ajudaram a levar quase metade do número de espectadores às salas, aumentando em mais de 197 mil o número de bilhetes vendidos comparando com o mês de julho, que registou cerca de 78 mil espectadores.

O thriller de ficção científica de Christopher Nolan já vendeu em Portugal mais de 70 mil bilhetes até ao dia 6 de setembro (em duas semanas de exibição), estando próximo de chegar ao top 10 dos filmes mais vistos nos cinemas portugueses em 2020.

Até agosto de 2020, estrearam em Portugal 143 filmes de longa-metragem com as obras provenientes dos EUA a representarem 38,5% e as de origem europeia 48,3%.

No que concerne à produção de obras nacionais apoiadas pelo ICA, foram concluídas 19 longas-metragens (6 de ficção, 12 documentários e 1 animação) e 19 curtas-metragens (12 de ficção, 2 documentários e 5 de animação), o que representa um decréscimo de 3% do número de obras face ao período homólogo do ano anterior.