Arranca hoje a 16ª edição do do Festival de Cinema Queer Lisboa – festival de cinema LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros), que irá decorrer até 29 de setembro, no Cinema São Jorge.

 

O certame abre portas com um dos filmes ingleses mais aclamados do cinema queer do passado ano, “Weekend”, de Andrew Haigh. Premiado diversas vezes, o filme conta-nos a história sobre um encontro de fim-de-semana entre dois homens que acabam por ter uma relação a tempo inteiro. A sessão está programada para as 21h, no Cinema São Jorge, na Sala Manoel de Oliveira.

 

A encerrar a 16ª edição será “Couldburst”, de Thom Fitzgerald, um filme situado algures entre a comédia romântica e o road movie, a ser exibido na noite de 29 de setembro, protagonizado pelas oscarizadas Olympia Dukakis e Brenda Fricker nos papéis de Stella e Dot, duas mulheres que fogem de um lar de idosos no Maine, rumo à Nova Escócia com o objectivo de casarem legalmente.

 

O Júri Internacional do Queer Lisboa 16 é composto por nove elementos: nas longas-metragens conta com a actriz Mónica Calle, o realizador João Rui Guerra da Mata e João Federici, director do Festival de Cinema Mix Brasil, de São Paulo; nos documentários conta com o artista plástico João Pedro Vale, o jornalista e ensaísta norte-americano Travis Jeppesen e a realizadora Leonor Noivo; nas curtas-metragens será formado pelo programador britânico Paul Macgregor, pelo actor Vítor d’Andrade e pela radialista Isilda Sanches.

 

São oito filmes que estão em competição para a melhor longa-metragem de ficção, onde se destacam: “North Sea Texas” de Bavo Defurne, “Beauty” de Oliver Hermanus e “Without” de Mark Jackson. Ao todo, o Queer Lisboa 16 apresenta 91 filmes distribuídos por 61 sessões, sendo que 13 são filmes portugueses divididos entre a competição de curtas-metragens e o Queer Art. Haverá ainda dois workshops Dança+Vídeo e Análise e Crítica de Cinema.

 

Fonte: Queer Lisboa