Queer Lisboa 2013: Vencedores

Terminou ontem a 17ª edição do Festival de Cinema Queer Lisboa, que durante nove dias exibiu 93 filmes de 26 diferentes países. Durante a cerimónia de entrega dos prémios, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, o júri decidiu atribuir o Prémio para Melhor Longa-Metragem ao filme “A Fold in My Blanket”, de Zaza Rusadze, pois esta constrói “uma coreografia sobre a memória, sobre a intimidade relacionada com a história política de um país.”. Na secção competitiva do documentário, o júri atribuiu o Prémio de Melhor Documentário ao filme “Quebranto”, de Roberto Fiesco, “pela sua riqueza na linguagem visual, que complementa uma história que nunca deixa de comover e surpreender o público.”. O Júri da Competição para a Melhor Curta-Metragem atribuiu o Prémio Pixel Bunker de Melhor Curta-Metragem Nacional ao filme “Pedro”, realizado por Dário Pacheco e José Gonçalves. Segundo o Júri, a curta foi merecedora deste prémio “de forma a encorajá-los nos seus futuros trabalhos.”.

 

Competição para a Melhor Longa-Metragem

Melhor Longa-Metragem

A Fold in My Blanket, de  Zaza Rusadze (Geórgia)

Menção Honrosa

Joven y Alocada, de Marialy Rivas (Chile)

Melhor Ator

Edward Hogg em The Comedian, de Tom Shkolnik (Reino Unido)

Melhor Atriz

Alicia Rodríguez em Joven y Alocada, de Marialy Rivas (Chile)

Prémio do Público

Facing Mirrors, de Negar Azarbayjani (Irão)

Competição para o Melhor Documentário

Melhor Documentário

Quebranto, de Roberto Fiesco (México)

Prémio do Público

Born Naked, de Andrea Esteban (Espanha)

Competição para a Melhor Curta-Metragem

Melhor Curta-Metragem Internacional

Benjamin’s Flowers, de Malix Erixon (Suécia)

Melhor Curta-Metragem Nacional

Pedro, de Dário Pacheco e José Gonçalves (Portugal)

Prémio do Público

MeTube: Augusts Sings Carmen ‘Habanera’, de Daniel Moshel (Áustria)

Competição de Filmes de Escola

Melhor Curta-Metragem

Depois dos Nossos Ídolos, de Ricardo Penedo (Portugal)

Menção Honrosa

Atomes, de Arnaud Dufeys (Bélgica)