Terminou ontem a 21ª edição do Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer, com a habitual cerimónia de encerramento e entrega dos prémios. O Júri da Competição de Longas-Metragens, composto por Isabel Abreu, Marcos Rocha e Yann Gonzalez, atribuiu o prémio para a Melhor Longa-Metragem ao filme espanhol “Los Objetos Amorosos” de Adrián Silvestre. Segundo o Júri, trata-se de “um exercício de realização intenso e arriscado. Um mergulho que parece não ter medo de falhar. Uma viagem que transforma o espectador num objeto, tal como as personagens, entre a ficção e o documental, a raiva e o amor.”. 

O Júri atribuiu ainda uma Menção Especial a “Corpo Elétrico” de Marcelo Caetano“Corpo Elétrico configura um cenário onde corpos sexuados de distintas gerações, classes sociais e raças transitam por espaços diversos da cidade sem que a questão da expressão das sexualidades não hegemónicas se caracterize como um problema para o conjunto das personagens. Não se trata de uma simplificação da complexidade das relações de sexo/género, é antes uma espécie de etnografia idílica onde as principais personagens estão a afirmar um poderoso ‘Sim’ às suas próprias existências, bem como à existência do outro. Um filme que, como diria Caetano Veloso, ‘pode lançar mundos no mundo'”.

Competição de Longas-Metragens
Longa-Metragem
Los Objetos Amorosos, de Adrián Silvestre (Espanha)

Menção Especial
Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano (Brasil)

Prémio do Público
Close-Knit, de Naoko Ogigami (Japão)
Melhor Ator
Owen Campbell, em As You Are (EUA)
Melhor Atriz
Laura Rojas Godoy e Nicole Costa, em Los Objetos Amorosos (Espanha)

Competição de Documentários
Melhor Documentário
Small Talk, de Hui-Chen Huang (Taiwan)
Menção Especial
Vivir y Otras Ficciones, de Jo Sol (Espanha)
Prémio do Público
Entre os Homens de Bem, de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros (Brasil)

Competição de Curtas-Metragens
Curta-Metragem
Les Îles, de Yann Gonzalez (França)
Menção Especial
Coelho Mau, de Carlos Conceição (Portugal/França)
Prémio do Público
Tailor, de Calí dos Anjos (Brasil)

Competição In My Shorts
Prémio Melhor Curta-Metragem de Escola
Étage X, de Francy Fabritz (Alemanha)
Menção Especial
Loris Sta Bene, de Simone Bozzelli (Itália)
Rute, de Ricardo Branco (Portugal)

Competição Queer Art
Melhor Filme
Occidental, de Neïl Beloufa (França)
Menção Especial
A Destruição de Bernardet, de Claudia Priscilla e Pedro Marques (Brasil)

Fonte: Queer Lisboa