O Festival Internacional de Cinema de Roterdão anunciou os vencedores da sua 48.ª edição, com “Present.Perfect”, da cineasta Zhu Shengze, a vencer o Tigre de Ouro, o prémio principal do certame. O júri da secção principal descreveu-o como “um filme ousado que nos leva a lugares onde nunca estivemos e que traz à luz personagens que querem e precisam de ser vistas”.

“Take Me Somewhere Nice”, de Ena Sendijarević, recebeu o Prémio Especial do Júri, elogiado pelo júri como “uma viagem através de uma visão pessoal única”.

O cinema português conquista dois prémios neste que é um dos mais importantes festivais de cinema europeu. O filme “A Volta ao Mundo Quando Tinha 30 Anos”, de Aya Koretzky (da CRIM Produções), venceu o prémio Bright Future, para cineastas que apresentam a estreia mundial ou internacional da sua primeira longa-metragem. O júri notou “uma forte abordagem cinematográfica para uma jornada íntima e poética com um soberbo design sonoro que combina perfeitamente com as imagens”. A curta-metragem “Casa de Vidro”, de Filipe Martins, arrecadou o prémio na secção Voices.

Tigre de Ouro
Present.Perfect

Prémio Especial do Júri
Take Me Somewhere Nice

Prémio Bright Future
Around The World When You Were My Age

Menção Honrosa
Story Of My Name

VPRO Big Screen
Transnistra

Prémio do Público IFFR
Capernaum

Prémio do Público Hubert Bals Fund
La Flor (Parte 2)

Prémio Curta Voices
Casa De Vidro

Prémio FIPRESCI
End of Season

Prémio NETPAC para Melhor Filme Asiático
Last Night I Saw You Smiling

Prémio KNF para Melhor Filme Holandês
Too Late to Die Young

Prémio Jovem IFFR
Lazzaro Felice

Prémio Found Footage
Kodak