“Saltburn”, sucessor de “Uma Miúda com Potencial”, de Emerald Fennell, ganhou data de estreia

Emerald Fennell Saltburn Emerald Fennell Saltburn

“Saltburn”, o sucessor de “Uma Miúda com Potencial”, de Emerald Fennell, recebeu data de estreia nos Estados Unidos.

Prevê-se que o filme, numa primeira fase, chegue a algumas salas de cinema de Nova Iorque e Los Angeles a 24 de novembro de 2023 e depois se expanda a nível nacional, nos Estados Unidos, a 1 de dezembro.

Por enquanto, não existe data prevista para a distribuição de “Saltburn” em Portugal, que nos Estados Unidos estará a cargo da MGM, sendo uma parceria com a Amazon Studios.

Para a Amazon, a estreia de filmes como “Air” no cinema e não apenas no streaming compensou bem no passado, concretamente no início deste ano, tendo aquele angariado em torno de 90 milhões de dólares em receitas de bilheteira a nível mundial.

“Saltburn” é uma comédia negra escrita, realizada e coproduzida por Emerald Fennell, conhecida pelo seu filme de 2020, Uma Miúda com Potencial. Na produção, estarão ao lado de Emerald Josey McNamara, Tom Ackerley e Margot Robbie.

“Saltburn” conta no seu elenco com sonantes nomes como Rosamund Pike (“Em Parte Incerta”), do lado dos mais veteranos, e Barry Keoghan (“Os Espíritos de Inisherin”) e Jacob Elordi (“Priscilla”), do lado dos novos nomes que começam a dar cartas sobretudo no cinema independente.

O filme conta a história do estudante Oliver Quick (Barry Keoghan) que, na sua luta para se integrar na Universidade de Oxford, se vai sentir atraído para o mundo do charmoso e aristocrático Felix Catton (Jacob Elordi), que o convida para Saltburn, a excêntrica casa de família, para um verão inesquecível.

No elenco, encontram-se, pois, nomes como Barry Keoghan, Jacob Elordi, Rosamund Pike, Richard E. Grant, Carey Mulligan, Alison Oliver, Archie Madekwe, Millie Kent, Paul Rhys, Reece Shearsmith, Isabella de Ferrars, Ewan Mitchell, Sadie Soverall, Richard Cotterell, Kiran Nair e Tomas Barry.

Relembre-se que “Uma Miúda com Potencial”, a estreia de Emerald Fennell na realização, trouxe para casa o Óscar de Melhor Argumento Original, tendo estado ainda nomeado para o de Melhor Atriz, para Carey Mulligan, e Melhor Realizador e Melhor Filme.

Skip to content