Terminou hoje, com a entrega dos prémios, a 59ª edição do Festival Internacional de Cinema de San Sebastián, que decorre desde 16 de Setembro, no País Basco espanhol, em San Sebastián.

 

A Concha de Ouro para Melhor Filme foi atribuída ao filme espanhol “Los Pasos Dobles” de Isaki Lacuesta, e o prémio de Melhor Realizador, que em 2010 foi entregue a Raúl Ruiz, por “Mistérios de Lisboa”, este ano foi atribuído ao realizagor grego, Filippos Tsitos, por “Adikos Kosmos”. O público elegeu o filme mudo “The Artist” de Michel Hazanavicius, como o melhor filme. Portugal não saiu de mãos a abanar, levando para casa dois prémios, uma Menção Especial do Júrio do Prémioda secção Otra Mirada da TVE e o prémio FIPRESCI, o mais importante prémio da crítica internacional, com o filme “Sangue do Meu Sangue” de João Canijo. O vencedor acabou por ser “Nader and Simin” do iraniano Asghar Farhadim.

 

A atriz americana, Glenn Close, recebeu o prémio carreira, o Prémio Donostia, e esteve presente na estreia do seu último filme, “Albert Nobbs” de Rodrigo García.

 

Lista dos vencedores:

Concha de Ouro para Melhor Filme

Los Pasos Dobles, de Isaki Lacuesta (Espanha)

Prémio Especial do Júri

Le Skylab, de Julie Delpy (França)

Concha de Prata para Melhor Realizador

Filippos Tsitos, por Adikos Kosmos (Grécia)

Concha de Prata para Melhor Atriz

María León, por La Voz Dormida (Espanha)

Concha de Prata para Melhor Ator

Antonis Kafetzopoulos, por Adikos Kosmos (Grécia)

Prémio do Júri para Melhor Fotografia

Ulf Brantas, por Happy End (Suécia)

Prémio do Júri para Melhor Argumento

Hirokazu Kore-Eda, por Kiseki (Japão)

Prémio do Público

The Artist, de Michel Hazanavicius (França)

Prémio Melhor Filme Europeu

Et Maintenant on va Où?, de Nadine Labaki (França/Itália)

 

Prémio Otra Mirada da TVE

Jodaeiye Nader Simin, de Asghar Farhadi (Irão)

Menção Especial

Sangue do Meu Sangue, de João Canijo (Portugal)

 

Prémio Carreira

Glenn Close

 

Atualizada às 11:57 do dia 25 de setembro de 2011