skin-marilyn-monroe-somethings-got-to-give

“Skin”, um filme sobre a história da nudez no cinema

“Skin”, um documentário sobre a história da nudez no cinema, que explora as mudanças morais que alteraram Hollywood desde a era do cinema mudo até os dias de hoje, estreia a 18 de agosto em VoD nos EUA.

Realizado por Danny Wolf, “Skin” examina as mudanças morais ao longo dos tempos que incentivaram ou proibiram o uso da nudez no cinema, realçando as mudanças políticas, sociológicas e artísticas que permitiram que a nudez acontecesse, ou não, em primeiro lugar.

O filme analisa a censura precoce em Hollywood, incluindo o Código Hays, um conjunto de normas morais aplicadas aos filmes que estreavam nos EUA entre 1930 e 1968 pelos grandes estúdios de Hollywood, e os cineastas e atores que a desafiaram ou cumpriram as regras, como Marilyn Monroe, uma das primeiras atrizes a provar que a nudez não destruiria necessariamente a sua carreira. O filme culmina com uma discussão sobre como são as cenas de nudez na era do movimento #MeToo, que tem pressionado a igualdade de género na indústria cinematográfica.

“Skin” inclui vários depoimentos, como os do cineasta Peter Bogdanovich, de Malcolm McDowell, Pam Grier, Shannon Elizabeth, Kevin Smith, Sean Young, Amy Heckerling, Traci Lords, Mariel Hemingway e Bruce Davison.