Netflix-Sony-Pictures

Sony Pictures e Netflix fecharam acordo de exclusividade

A gigante do streaming, Netflix e a Sony Pictures, um dos poucos grandes estúdios que ainda não tinha criado o seu próprio serviço de streaming no mercado, assinaram um acordo de exclusividade para a transmissão dos filmes da Sony Pictures, depois de passarem pelas salas de cinema.

Este grande acordo, apresentado esta quinta-feira (8 de abril), entre a Netflix e a Sony Pictures, e que vigorará apenas nos EUA durante cinco anos, vai beneficiar ambas as empresas, fortalecendo-as.

A partir de 2022, a Netflix vai ser a “casa” de streaming dos novos lançamentos da Sony, passando a ter prioridade na aquisição de filmes da Sony depois da exibição nos cinemas e em home vídeo. Isto significa que no futuro todos os filmes da Columbia Pictures, Sony Pictures Classics, Screen Gems e TriStar Pictures vão fazer parte deste acordo de direitos de transmissão.

Os novos filmes do “Homem-Aranha”, “Venom” e “Jumanji”, por exemplo, devem atrair novos assinantes, numa altura em que os estúdios lutam pelo streaming:Warner Bros. tem a HBO Max, a Disney e a Pixar têm o Disney+ e a Paramount tem a Paramount+.

O acordo entre as duas empresas garante ainda que a Netflix financie novos projectos da Sony Pictures, que irão estrear diretamente na plataforma de streaming.

Esta é mais uma vitória da Netflix que tenta manter o domínio no mercado do streaming, depois de recentemente ter pago 450 milhões de dólares (384 milhões de euros) pelos direitos de duas sequelas de “Knives Out: Todos São Suspeitos” (2019), o “Knives Out 2” e “Knives Out 3“.

“A Sony Pictures é um grande parceiro e estamos entusiasmados em expandir o nosso relacionamento por meio deste acordo com visão de futuro”, disse Scott Stuber, diretor de filmes da Netflix. “Isso não apenas nos permite trazer a sua impressionante lista de franquias de filmes amados e novos IPs para a Netflix nos EUA, mas também estabelece uma nova fonte de filmes inéditos para os amantes do cinema da Netflix em todo o mundo.”

Skip to content