tenet-christopher-nolan-2020-5

“Tenet” novamente adiado e sem data definida

Um dos filmes mais aguardados do ano e seria uma das estreias mais esperadas para a rentrée das salas de cinema em todo o mundo, “Tenet”, de Christopher Nolan, é novamente adiado e sem data definida.

O thriller de ficção científica de Nolan estava inicialmente previsto estrear a 17 de julho, mas foi depois adiado duas vezes até 12 de agosto. A Warner Bros. suspendeu agora a estreia de “Tenet” para data incerta devido à falta de condições de segurança nas salas de cinema. O estúdio disse que anunciaria uma nova data para 2020 brevemente.

“Divulgaremos uma nova data de estreia em 2020 para ‘Tenet'”, disse o presidente da Warner Bros., Toby Emmerich, em comunicado. “Os nossos objetivos durante todo este processo têm sido garantir as maiores oportunidades de sucesso dos nossos filmes, além de estarmos prontos para apoiar os nossos parceiros de cinemas com novos conteúdos assim que eles puderem reabrir com segurança”.

A decisão de adiar surge numa altura em que o número de casos de infetados com a COVID-19 tem vindo a aumentar em várias partes dos EUA, incluindo a Califórnia e a Florida. No entanto, o estúdio pondera lançar o filme apenas onde e quando for considerado seguro, ou seja, pode vir a estrear mais cedo na Europa e na Ásia do que nos EUA.

“Não estamos a tratar ‘Tenet’ como se fosse uma estreia global tradicional e os nossos próximos planos de marketing e distribuição vão refletir isso”, garante Toby Emmerich.

O filme, que custou 200 milhões de dólares, “promete ser uma poderosa experiência cinematográfica para o grande ecrã, com o cunho a que o realizador já nos habitou.”

Protagonizado por John David Washington e Robert Pattinson, “Tenet” segue dois agentes secretos que embarcam numa missão para impedir a Terceira Guerra Mundial. O elenco também inclui Elizabeth Debicki, Aaron Taylor-Johnson, Kenneth Branagh, Dimple Kapadia, Clémence Poésy Michael Caine.

Filmado em sete países e com câmaras IMAX e em 70mm, “Tenet” conta com Hoyte van Hoytema na direção de fotografia (“Interstellar” e “Dunkirk”) e com o compositor Ludwig Göransson (vencedor do Óscar por “Black Panther”).