Caso ainda não tenham reparado, Hollywood adora refazer as coisas vezes e vezes sem conta. Desde heróis vindos das bandas-desenhadas como Homem-Aranha e Super-Homem a personagens bíblicas como Judah Ben-Hur, todos têm “direito” a uma nova roupagem, com a desculpa de que estes reboots/remakes permitem fazer velhos produtos cinematográficos chegarem a novas e diferentes audiências, quer essas novas audiências queiram quer não.

É por isso interessante sempre que saem estudos e pesquisas sobre os resultados destes projectos, comparando-os com o sucesso ou insucesso do material original, como é o caso desta imagem, que segue os mais variados filmes ao longo dos anos, comparando-os em termos de bilheteira com as suas novas versões.

Dos pormenores mais curiosos estão o número de filmes que um franchise costuma ter, em média, antes de sofrer um re-começo – 5 – bem como o facto de que de entre mais de 20 filmes em estudo, apenas 8 filmes originais não fizeram maiores números de bilheteira do que os remakes.

Segue-se então o gráfico, em inglês:

reboots-infographic