Veneza 2024: Isabelle Huppert irá presidir o júri da 81.ª edição do festival

A cerimónia de entrega do Leão de Ouro tem início a 28 de agosto e estende-se até 7 de setembro
F72T8n74qXe98kTuPIz4xj 1 F72T8n74qXe98kTuPIz4xj 2
Foto: Magali Girardin

A atriz francesa Isabelle Huppert foi escolhida para presidir o júri da 81.ª edição do Festival de Veneza, agendado de 28 de agosto a 7 de setembro, em Itália. Ela será responsável por entregar o Leão de Ouro ao grande vencedor do ano.

“Há uma longa e bela história entre o Festival e eu. Tornar-se uma espectadora privilegiada é uma honra. Mais do que nunca, o cinema é uma promessa. A promessa de fugir, de perturbar, de surpreender, de olhar bem para o mundo, unidos nas diferenças dos nossos gostos e ideias”, disse Huppert em uma nota divulgada pelo evento.

A escolha de Huppert e o júri

O nome de Huppert recebeu a aprovação do Conselho de Administração da Biennale di Venezia, ratificando assim a recomendação do Diretor do Festival de Cinema de Veneza, Alberto Barbera.

Barbera comentou:

“Isabelle Huppert é uma atriz imensa, exigente, curiosa e de grande generosidade. Musa de inúmeros grandes cineastas, nunca escapou ao convite de realizadores jovens ou não tão famosos que viram nela a intérprete ideal das suas histórias. A sua enorme vontade de se colocar constantemente em risco, sinal da sua inteligência invulgar, aliada à sua capacidade de olhar o cinema para além das fronteiras geográficas e mentais, fazem dela uma Presidente do Júri ideal num festival aberto ao mundo inteiro como o o Festival de Cinema de Veneza. Estamos muito gratos a ela por ter aceitado o cargo, cientes dos muitos compromissos no cinema e no teatro que enfrentará nos próximos meses”.

O Júri Internacional do Festival de Veneza 81 será composto por nove personalidades de renome na esfera do cinema e da cultura, oriundas de diferentes países. Este júri é encarregado de atribuir os principais prémios da competição.

Huppert

Com uma carreira estabelecida tanto no seu país como internacionalmente, e colaborações com realizadores como Claude Chabrol, Michael Haneke e Hong Sang-soo, entre outros, Huppert já recebeu o prémio de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Cannes em 1979 pelo filme “Violette”.

No festival italiano, foi premiada duas vezes com a Coppa Volpi de Melhor Atriz por “Uma Questão de Mulheres” (1988) e “A Cerimónia” (1996), tendo este último também valido um prémio César, o prémio máximo do cinema francês, seu segundo César veio por “Elle” (2017).

Ela também possui em sua coleção cinco prémios Lumières, um prémio BAFTA, três European Film Awards e um Globo de Ouro.

Além disso, em 2017, recebeu a sua primeira nomeação para os Óscares pelo filme “Elle”, pelo qual também ganhou um Globo de Ouro e um Independent Spirit Award. Em 2022, foi distinguida como vencedora do Urso de Ouro Honorário no Festival de Cinema de Berlim.

O teatro também é uma das suas paixões. Huppert é a atriz mais nomeada para o Prémio Molière, com nove nomeações; em 2017, recebeu um prémio honorário. No mesmo ano, foi galardoada com o Prémio Europa de Teatro.

Skip to content