Visions du Réel 2020: Vencedores

Os filmes “Puntasacra”, de Francesca Mazzoleni, “The Other One”, de Francisco Bermejo, e “Sapelo”, de Nick Brandestini, são os vencedores dos prémios mais importantes das três principais categorias da 50.ª edição do festival suíço Visions du Réel, cerimónia que decorreu este domingo online.

Puntasacra”, o filme mais falado da noite, retrata os habitantes resilientes do último triângulo de terra disponível para viver no rio Tibre em Itália, através de uma família constituída apenas por mulheres à medida que elas vão reclamando o seu direito de permanecer naquele bocadinho de terra a que chamam casa, divididas pelo desejo de mudança e pelo desejo de ficar. A realizadora, no seu vídeo de agradecimento ao júri, desejou que rapidamente pudessem celebrar este prémio todos juntos.

The Other One”, um filme chileno que tem tantos elementos de ficção como de documentário, que ganhou o prémio de Burning Lights, uma competição internacional dedicada a novos vocabulários e expressões, conta-nos a história de como Oscar sobrevive na sua primitiva cabana ao lado do mar bravo, enquanto lê “Moby Dick”.

Sapelo” ganhou o prémio de Competição Nacional, salientando a importância de manter as tradições vivas, com o retrato fílmico de dois rapazes que vivem na ilha de Sapelo com a sua mãe adoptiva, Cornelia.

No entanto, alguns filmes tiveram direito não só a um forte aplauso como a uma menção honrosa, são estes “Anerca, Breath of Life”, de Markku Lehmuskallio e Johannes Lehmuskallio, que nos educa sobre o dia a dia, a música e as danças dos habitantes do Círculo Polar Ártico, “The Silhouettes”, de Afsaneh Salari, fala-nos sobre as crónicas de um emigrante afeganistão na sua viagem de volta à sua terra nativa, “El Father Plays Himself”, de Mo Scarpelli, um documentário sobre um pai e um filho que fazem um filme, e “Off the Road”, de José Permar, que nos conta a história de três homens que vêm a possibilidade de mudar as suas vidas através da corrida de carros mexicana, Baja 1000, celebrando o sentido da vida e o orgulho de pertencer a algum lado, como o realizador afirmou quando recebeu o prémio.

O Prémio da Audiência foi para o filme chinês e alemão “Mirror Mirror on the Wall”, de Sascha Schubert, que retrata um cirurgião plástico no auge da sua carreira, quando a indústria de beleza aumenta.

Melhor Filme
“Puntasacra”, de Francesca Mazzoleni (Itália)

Melhor Filme Inovativo
“Anerca, Breath of Life”, de Markku Lehmuskallio, Johannes Lehmuskallio (Finlândia)

Menção Especial
“The Silhouettes”, de Afsaneh Salari (Irão, Filipinas)
“El Father Plays Himself”, de Mo Scarpelli (Venezuela, Reino Unido, Itália, EUA)

Prémio Inter-religioso
“Off the Road”, de José Permar (México, EUA)

Burning Lights Melhor Filme
“The Other One”, Francisco Bermejo (Chile)

Competição Nacional Melhor Filme
“Sapelo”, deNick Brandestini (Suíça)

Prémio da Audiência
“Mirror Mirror on the Wall”, de Sascha Schubert (China, Alemanha)