William Hurt: faleceu ator vencedor do Óscar pelo filme “O Beijo da Mulher-Aranha”

O ator William Hurt, vencedor do Óscar de Melhor Ator por “O Beijo da Mulher-Aranha”, morreu de causas naturais hoje, aos 71 anos.

A notícia foi partilhada pelo seu filho Will esta noite: “É com grande tristeza que a família Hurt lamenta a morte de William Hurt, amado pai e ator vencedor do Óscar, em 13 de março de 2022, uma semana antes do seu 72º aniversário. Morreu tranquilamente, entre a família, de causas naturais. A família pede privacidade neste momento”.

Biografia:

Hurt nasceu em 20 de março de 1950, em Washington, DC. Sua mãe, Claire Isabel, trabalhava na Time Inc., e seu pai Alfred Hurt (1910–1996), era um burocrata de carreira, trabalhando para a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional e o Departamento de Estado. Seus pais se separaram e sua mãe se casou novamente com Henry Luce III, filho do editor da Time Magazine, Henry Luce.

Criado em relativo privilégio, Hurt passou a frequentar a Tufts University, onde estudou teologia, antes de se mudar para Juilliard para estudar atuação.

 

Vida pessoal:

Muito reservado na vida pessoal, ele foi casado por três vezes e teve quatro filhos. Além da carreira no cinema, Hurt era piloto e tinha como avião um Beechcraft Bonanza. O ator foi diagnosticado com um câncer de próstata em 2018.

Segundo a Variety, justamente pelo lado reservado que o ator rejeitou alguns papéis grandes oferecidos durante a carreira, como em Parque Jurássico e Misery – O capítulo final, na década de 1990. Foi também um momento de problemas pessoais para o ator, que lutou contra drogas e álcool antes de entrar na reabilitação.

 

Carreira:

Hurt foi um dos artistas mais aclamados da década de 1980, tornando-se uma espécie de símbolo sexual cerebral e uma estrela de cinema relutante, embora financiável. Hurt mais tarde fez a transição para papéis de personagens na década de 1990 e alternou com sucesso entre projetos no cinema e papéis na televisão.

Ele fez sua estreia no cinema como um cientista problemático em Altered States(1980). Ele recebeu uma indicação ao Globo de Ouro por seu papel no projeto de ficção científica, que também marcou a estreia de Drew Barrymore.

Hurt em Altered States

Ao longo de sua longa carreira, Hurt foi indicado a quatro Óscares recebendo duas indicações de melhor ator por “Edição Especial” (1986) e “Filhos de um Deus menor” (1987) e um ator coadjuvante por menos de 10 minutos de tempo de tela emUma História de Violência” (2005).

Ganhando o de Melhor Ator em 1986 por “O Beijo da Mulher-Aranha” – o Óscar de William Hurt foi o primeiro entregue pela Academia para um personagem abertamente gay. Por “O Beijo da Mulher-Aranha”, dirigido por Hector Babenco e que contou com Raúl Juliá e Sônia Braga no elenco, ele ainda venceu na categoria principal do Festival de Cannes.

Raúl Juliá e William Hurt em O Beijo da Mulher-Aranha

Ele recebeu indicações a prémios por seu papel em Damages em 2009 e mais tarde apareceu em várias temporadas de Goliath. Ele também esteve no elenco de Condor de 2018 a 2020.

Hurt deixa projetos gravados, como o filme “The King’s Daughter” e a série “Pantheon”.

 

Marvel:

Mais recentemente, Hurt tornou-se conhecido por uma geração mais jovem de amantes do cinema com sua interpretação do general Thaddeus Ross em 2008, em “O Incrível Hulk”. Mais tarde, ele reprisou o papel em “Capitão América: Guerra Civil” (2016) ,“Vingadores: Guerra do Infinito” (2018), “Vingadores: Ultimato” (2019) e “Viúva Negra” (2021).

Cronologia de Hurt na Marvel

 

Skip to content